BUSCAR
BUSCAR
Cautela
Palmeiras adota paciência para confirmar contratação de Rony
Entre os dois clubes as conversas estão encaminhadas, mas um desentendimento entre o jogador e o clube atual é o que tem travado o andamento da negociação
Redação
28/01/2020 | 04:33

O Palmeiras-SP tem adotado uma postura paciente para poder trazer o atacante Rony, do Athletico, como o primeiro reforço para a temporada 2020. Entre os dois clubes as conversas estão encaminhadas, mas um desentendimento entre o jogador e o clube atual é o que tem travado o andamento da negociação. O clube alviverde só vai avançar quando o problema for resolvido.

A pendência entre Rony e o Athletico se refere à porcentagem que cada um receberá em caso de venda do jogador. O clube rubro-negro considera que deveria repassar ao atleta em uma possível transferência o valor de R$ 1 milhão. Já para o atacante e seus empresários, o montante a ser recebido é de 50% do total da negociação com o desconto de R$ 2,5 milhões referentes ao que foi pago pelo Athletico pelo jogador em 2018.

O valor da multa rescisória de Rony é de R$ 55 milhões. Porém, o Palmeiras acertou com o Athletico pagar a metade dessa quantia (R$ 27,5 milhões). Entre as diretorias esse acordo já está concluído. Resta agora o atacante e o clube atual definirem essa última pendência para que a equipe alviverde prossiga com os detalhes finais da contratação.

Quem também integra a pendência por Rony é o ex-clube dele, o Albirex Niigata, do Japão. O atacante defendeu o time entre 2017 e 2018 após sair do Cruzeiro. A equipe japonesa acionou a Fifa pois defende que ao acertar a vinda para o Athletico, Rony quebrou um acordo no contrato que vetava o retorno ao futebol brasileiro. Essa situação, porém, não é considerada pelo Palmeiras como um grande problema.

Av. Hermes da Fonseca, N° 384 - Petrópolis, Natal/RN - CEP: 59020-000
Redação: (84) 3027-1690
[email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.