BUSCAR
BUSCAR
Infecção
Impactos do coronavírus no esporte
Mais de cem eventos esportivos foram cancelados ou adiados por todo o planeta desde o início do surto do coronavírus
Redação
04/03/2020 | 01:55

Diversos jogos ao redor do mundo têm sido adiados, ou ocorridos sem torcida, devido ao surto do novo coronavírus. O Campeonato Italiano, as Olimpíadas e a Eurocopa são alguns dos principais eventos esportivos prejudicados pela expansão do vírus.

Presidentes de clubes e representantes de entidades esportivas estão preocupados com o andamento das competições. Mais de cem eventos foram cancelados ou adiados.

Eurocopa 2020

O presidente da Fifa, Gianni Infantino, está em Amsterdã, na Holanda, para participar do Congresso da Uefa, que começou nesta terça-feira (3). O encontro pretende anunciar novidades para os próximos anos. O dirigente também vai tratar da evolução e dos perigos do coronavírus no continente. Junto do esloveno Aleksander Ceferin, mandatário da entidade europeia, e outros líderes, Infantinno não garantiu a realização do torneio neste ano.

“Não podemos descartar nada, mas não podemos entrar em pânico também. Pessoalmente, não estou preocupado, mas devemos avaliar seriamente a situação, embora esperamos não avançar em direção a uma suspensão de eventos em escala global”, afirmou Infantino.

Os jogos classificatórios para as vagas finais da Eurocopa estão previstos para os dias 26 e 31 deste mês e o torneio terá início em 12 de junho, na Itália, com a final marcada para 12 de julho, no estádio de Wembley, em Londres, na Inglaterra. A expectativa é de que a transmissão do coronavírus diminua e as competições de futebol possam ocorrer normalmente e sem prejuízos esportivos ou colocando em risco a segurança e a saúde dos torcedores.

A Itália é um dos países mais afetados pelo novo vírus, com partidas do Campeonato Italiano desmarcadas. Um jogador da terceira divisão foi infectado.

Pouco depois das declarações de Infantino, Ceferin contestou a informação de que a Eurocopa poderá não ser realizada neste ano. “Todo organizador de competição tem de estudar medidas e, por suposto, tomar decisões. O direto da confederações de organizar competições continentais é inalienável”, disse o presidente da Uefa.

Olimpíada pode ser adiada por causa do coronavírus

Nesta terça-feira (3), o governo do Japão admitiu a hipótese de adiar também os Jogos Olímpicos de Tóquio, marcados para começar em 24 de julho. A intenção seria realizar a Olimpíada no fim do ano.

O Comitê Organizador tem fugido da possibilidade de adiar o evento por causa do coronavírus. Segundo Seiko Hashimoto, ex-patinadora e ministra da Olimpíada no Japão, o contrato com o Comitê Olímpico Internacional (COI) prevê que os Jogos sejam realizados em 2020. Na interpretação da organização, a informação abre a possibilidade de um adiamento da competição em alguns meses. Ou seja, se ele não acontecer em julho/agosto, porderia ser levada para outro mês dentro do ano.

A ministra, no entanto, acrescentou que o governo japonês “está fazendo de tudo” para garantir que os Jogos Olímpicos aconteçam dentro das datas planejadas, entre 24 de julho e 9 de agosto. Já o presidente do COI, o alemão Thomas Bach, rechaçou a hipótese de adiamento e garantiu que a Olimpíada começará no dia programado.

“O COI está totalmente determinado a fazer com que os Jogos ocorram com sucesso a partir de 24 de julho até 9 de agosto”, declarou o dirigente nesta terça-feira ao abrir a reunião do Comitê Executivo da entidade, em Lausanne, na Suíça.

Diversos eventos-teste para a Olimpíada foram cancelados em meio ao surto do coronavírus no país. O canadense Dick Pound, vice-presidente do COI, foi quem sugeriu que os Jogos de Tóquio-2020 pudessem ser cancelados se a contaminação do vírus seguisse aumentando.

Leipzig expulsa japoneses de estádio por medo

O RB Leipzig pediu desculpas na segunda-feira (2) a um grupo de torcedores japoneses que foi expulso do seu estádio no último domingo. O clube definiu a ação como erro “de nossa parte”, aparentemente relacionado ao surto do coronavírus, que tem se espalhado por todo o mundo e chegou aos 129 casos confirmados na Alemanha no último fim de semana.

Os torcedores japoneses estavam no jogo entre o time da casa e o Bayer Leverkusen, quando foram abordados pela equipe de segurança da Red Bull Arena, durante o primeiro tempo da partida. A imprensa alemã, incluindo o site da revista Kicker, citando publicações feitas nas redes sociais, informou que os asiáticos foram convidados a deixar o estádio.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.