BUSCAR
BUSCAR
Esporte
Cruzeiro de Macaíba: a voz do futebol feminino no RN
Principal clube de futebol feminino do Rio Grande do Norte, a equipe sediada no município de Macaíba, na Grande Natal, já se prepara para o retorno do Campeonato Brasileiro A2
Júnior Lins
29/07/2020 | 00:50

Um “abraço” ao futebol feminino do Rio Grande do Norte. Foi assim que a volante Fernanda Santos, de 19 anos, descreveu a importância do Cruzeiro de Macaíba para a modalidade futebolística potiguar. No clube há quatro anos, Fernanda é tratada como inspiração e motivação pelas colegas de equipe e membros da comissão técnica.

“O Cruzeiro de macaíba abraçou e abraça o futebol feminino do RN. É importante que o Time se mantenha firme, para que com o passar do tempo possa dar oportunidades para outras meninas que estão por vir. Até porque o Cruzeiro faz um trabalho excelente quando se fala de futebol feminino, não conheço nenhum trabalho igual aqui no estado, e espero que continue sempre forte para crescer e ser o sonho para as próximas meninas”, contou.

Principal clube da categoria no estado atualmente, as meninas da equipe da Grande Natal já se preparam para o retorno do Campeonato Brasileiro A2. Bicampeãs do Campeonato Potiguar Feminino (2018-2019), as atletas são a esperança do RN para tentar uma vaga na elite do futebol feminino do Brasil.

Esta já é a segunda vez que o clube representa o RN a nível nacional. A última participação foi na edição de 2019, em que a equipe ficou em quarto lugar no Grupo C, com sete pontos, dois a menos que o segundo colocado e classificado direto para a segunda fase, Botafogo da Paraíba.

Apesar dos bons resultados, dificuldades fazem parte da rotina do clube. Como todo praticante de esporte no RN, a falta de reconhecimento e apoio são situações de costume encontradas pelo Cruzeiro. Com a pandemia, a parte financeira da equipe também sofreu perdas nas receitas. De acordo com o diretor de planejamento da equipe, Sócrates Garcia, de 38 anos, a perda de patrocínios foi uma das circunstâncias que fez com que as contas não “fechassem” durante a parada.

“O clube perdeu todas as suas receitas, que provinham de aluguel do campo e patrocínios. Isso pesou muito pois as despesas não pararam, apenas diminuíram, entretanto a conta não fechou”, relatou.

Mesmo com problemas nas finanças, o time honrou com seus compromissos e realizou todos os pagamentos para as jogadoras que moram no RN e firmou um acordo para as que residem fora do estado. O benefício creditado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) de R$ 50 mil reais auxiliou a equipe para que pudesse arcar com suas dívidas.

“O auxílio foi o que salvou o ano praticamente. Apesar de algumas despesas não poderem ser pagas com esse auxílio, ele foi providencial para que hoje o Cruzeiro tenha um planejamento para o restante da temporada”, explicou. Não apenas na parte administrativa, mas dificuldades também apareceram para as atletas. Os times do RN só conseguiram a liberação para treinamentos no estado no dia 15 de julho. Foram quase quatro meses sem atividades.

Segundo Fernanda Santos, a manutenção da rotina de treinos foi o que mais dificultou durante a pandemia. Não poder treinar em campo e com a bola atrapalhou com que a atleta prosseguisse com seu trabalho de costume.

“Manter uma rotina de treinos foi a principal dificuldade, já que temos que treinar em casa, não há tantos materiais, tem que usar da imaginação e criar algo pra realizar o trabalho. Fora que não temos contato com bola, então fica mais difícil”, falou.

O clube faz um importante trabalho de apoio ao futebol feminino no estado, tanto que, boa parte das atletas que atuam pelo Cruzeiro, também representam a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), em competições nacionais.

A Série A2 do Brasileirão Feminino está programada para retornar entre o final de setembro e o início de outrubro. No grupo C, o Cruzeiro de Macaíba tem como adversários: Bahia, Auto Esporte (PB), Sport (PE), Náutico (PE) e UDA (AL).

O diretor de planejamento do Cruzeiro informou que todos os testes serão custeados pela CBF, no período de pré-jogos, e o clube terá que seguir o protocolo estabelecido pela entidade. Um trabalho cauteloso de retomada será feito, para evitar que as atletas sofram com lesões.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.