BUSCAR
BUSCAR
Editorial
Pressão pela volta
Redação
25/06/2020 | 03:38

Com 46% da atividade econômica em funcionamento, a despeito da brutal queda de demanda, os empresários resolveram dar um ultimato à governadora Fátima Bezerra e ameaçam entrar na Justiça se necessário for. A reivindicação da forma em que foi posta é justa, mas não é racional. A pressão vem de setores mais qualificados do comércio e serviços, de um lado, e do segmento popular, que se viu obrigado a fechar os quiosques de rua depois de protagonizarem recorrentes aglomerações.

Experiências como a de Florianópolis, a primeira, e Curitiba, a última, mostraram que a abertura precipitada não funcionou. É bem verdade que o inverno no Sul do País, bem mais rigoroso do que o nosso, agravou a situação dos contágios por lá.

Não devemos nos esquecer, contudo, que aqui também há uma temporada em que as viroses atacam, encontrando precárias estruturas de saúde pública, problemas agora bastante agravado pela Covid 19.

A pressão das lideranças empresariais locais é justificável, mas não contribui para solucionar o problema e apenas coloca mais pressão nos ombros do governo estadual, a quem caberá a decisão final sobre a flexibilização aguardada para a próxima segunda-feira e, é claro, o ônus se tudo der errado.

Que o sistema já entrou em colapso, não resta qualquer dúvida. A aposta do governo estadual de que as pessoas acatariam minimamente a necessidade de um isolamento social acima de 60%, não aconteceu.

Agora, todos querem saber quando voltarão à vida normal sem se perguntar o que farão quando precisarem de um hospital para necessidades mínimas, intercorrências normais da vida, e não tiverem.

A pandemia do novo coronavírus, ao que parece, está testando ainda mais nossa capacidade de organização e solidariedade em tempos de guerra.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.