BUSCAR
BUSCAR
Editorial
Isolamento fracassou
Redação
17/06/2020 | 03:48

Bem que se tentou, mas o Brasil como um todo não conseguiu manter níveis aceitáveis de isolamento social. No começo da pandemia, até que sim, pois acreditava-se numa reabertura já na quinzena seguinte.

Diante da constatação das dimensões épicas do problema e da reação obstinada do Governo Federal contrário ao isolamento, à medida em que os dias iam passando, tornou-se impossível convencer a população que poderia ficar em casa de fazê-lo.

Seja por razões culturais ou econômicas, estas últimas com peso decisivo sobre os mais pobres, que são a grande maioria do povo brasileiro, o dato é que se perdeu uma arma de inestimável valor para frear a velocidade dos contágios.

De sorte que agora, ao contrário de boa parte do mundo, estamos voltando às atividades normais com o pico em crescimento em algumas capitais e a expansão franca de casos pelo interior, o que representa problema pela distribuição desigual e concentrada da estrutura pública de saúde.

Agora é preciso pensar numa política de redução de danos. Se não é possível manter o confinamento social a 40%, a estratégia de reduzir o horário do comércio e a frota de ônibus, por óbvio, também não vai funcionar. Isto, se a ideia for evitar aglomerações.

No RN, a exemplo do resto do país, a pressão pelo retorno às atividades deve obter o que deseja em breve.

Os protocolos do setor produtivo, em poder das autoridades há mais de um mês, devem ganhar efeito prático em breve, sabendo que uma segunda onda de contágios pode ocasionar retrocessos.

A luta pelo restabelecimento está, portanto, apenas começando.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.