BUSCAR
BUSCAR
Editorial
A triste ilusão
Redação
29/07/2020 | 00:09

Um dos grandes sonhos do Rio Grande do Norte, como tantos outros, começa a se desfazer, pelo menos enquanto uma nova realidade não se impuser. Este em especial foi dos grandes.

Teve início com o milênio e uma pista de dimensões privilegiadas, construída pelo Exército Brasileiro, e pronta para receber o maior cargueiro do mundo.

Mas eis que foi definhando aos poucos na medida em que o projeto ia ganhando contornos de concreto.

Assim, meio que aos trancos e barrancos, enfrentou uma enxurrada de processos pela falta de pagamento das indenizações por desapropriações de terras, até ganhar vida própria na Copa do Mundo de 2014.

Aquela mesma dos 7 a 1, para a qual foi erguido o estádio Arena das Dunas e recepcionado quatro jogos de seleção, às custas de um fundo garantidor com valorizados terrenos públicos, rendendo uma dividida que agora não queremos pagar.

Primeiro aeroporto totalmente privado do País, levou a nome do pai do político que conseguiu viabilizá-lo e que na inauguração, em 31 de maio de 2014, teve seu nome venerado publicamente por um executivo da Inframérica.

A empresa argentina que se meteu na aventura, mas ganhou o direito de abocanhar um filé mignon – o aeroporto de Brasília, com um movimento de quase 20 milhões de passageiros em 2015 – e que agora quer sair, mas sem não receber de volta seus milhões investidos.

Outros delírios seguiram, como a criação de uma Zona de Processamento de Exportações, mais tarde transferida para Macaíba e, depois, para lugar nenhum; e a ideia ambiciosa de um hub de cargas que acabou não se concretizando.

Deu no que deu: um aeroporto deficitário. E a hoje a Inframérica quer se livrar desesperadamente dele.

Algo que pode ser ressuscitado, desde que saibamos como fazer, o que também não será nada fácil a persistir o ambiente das ilusões com as quais as elites políticas do RN costumam inebriar os incautos. Não se trata de mais uma obra do coronavírus. Esta doença veio de mais longe.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.