BUSCAR
BUSCAR
Opinião
Robério Paulino acredita que será deputado estadual em dois meses
Daniela Freire
10/08/2020 | 22:29

Otimista
Prestes a assumir uma cadeira na Assembleia Legislativa, no lugar de Sandro Pimentel, que teve o pedido de cassação de mandato chancelado pelo ministro Luis Felipe Salomão, do TSE, nesta segunda-feira (cabendo ainda recurso ao Pleno do Tribunal), o professor Robério Paulino acredita que em no máximo dois meses estará deputado estadual.

Projeto
Em uma conversa com a coluna no fim da tarde desta segunda-feira, ele comentou que, pela política adotada pelo TSE de “limpar a pauta” antes das eleições, muito em breve ele estará colocando em prática “o projeto de renovação política do nosso RN”, ou seja, o seu projeto apresentado na campanha de 2018.

Decisão é da Justiça
Uma coisa que Robério Paulino fez questão de ressaltar foi que não interferiu em nada no caso do colega de partido na Justiça, deixando a legenda livre para defender Sandro Pimentel.

Decisão
Na decisão do ministro e relator da pauta Luis Felipe Salomão, os argumentos da defesa do deputado Sandro Pimentel apresentados no recurso ao TSE “são insuficientes para alterar a conclusão a que chegou o TRE/RN”, que já tinha cassado o parlamentar.

Dossiê
Apesar da repercussão nacional negativa sobre o assunto, incluindo determinação da ministra do STF Carmem Lúcia para que governo federal explique relatório sigiloso produzido pelo Ministério da Justiça de quase 600 servidores públicos ligados a movimentos antifascistas, o MP do RN vai seguindo o caminho contrário e mantendo investigações nesse sentido por aqui.

Em curso
Convocados pelo promotor Wendell Beethoven, dois policiais antifascistas terão que prestar depoimento na manhã de hoje, a partir das 8h, no Complexo de Delegacias Especializadas (Codepc).

Holofote
A convocação do MP inclui Pedro Paulo Chê, que é pré-candidato a vereador e foi citado como fonte na matéria do jornalista Rubens Valente, publicada no portal UOL sob o título “MP do Rio Grande do Norte também fez dossiê contra “policiais antifascismo”.

Movimento contra
Inclusive, o jornalista do UOL autor da polêmica matéria foi contatado sobre o “evento” em Natal, que terá manifestação contra a convocação na porta do Complexo de Delegacias Especializadas articulada pelo Movimento de Policiais Antifascismo do RN.

Ligação com dossiê
E o UOL trouxe informação nova sobre o assunto nesta segunda: o deputado estadual Douglas Garcia (PTB), um dos principais aliados da família Bolsonaro em São Paulo, disse à Justiça que Eduardo Bolsonaro entregou a cópia de um dossiê com militantes antifascistas para a Embaixada dos Estados Unidos.

Praia com hora no app
Se a moda pega, teremos no próximo Verão hora marcada e tempo e local onde ficar determinados por aplicativos para conseguir um banho de mar, um bronze, um lugar ao sol! Pelo menos no Rio de Janeiro já é assim. O prefeito Crivella anunciou que banhistas terão de reservar espaço na areia da praia por aplicativo.

Sem alta
Segundo a imprensa nacional, o presidente do STF, ministro Dias Toffoli, passa bem após ter sido internado ontem no Hospital DFStar, em Brasília. Mas segundo boletim médico, ele não tem previsão de alta. Os médicos responsáveis, o pneumatologista João Pantoja e a cardiologista Ludhmila Abrahão Hajjar, “acreditam que a pneumonite do ministro foi acarretada por hipersensibilidade ou alérgica”.

Não acabou
O índice de pessoas internadas por Covid-19 na Espanha aumentou mais de quatro vezes entre as primeiras semanas de julho e agosto. O número passou de 150 internados com data de internação nos sete dias anteriores, em julho, para cerca de 650, na última sexta-feira (7). As informações são do El País.

Rápidas

Situação: Só 2 estados e o DF têm previsão de data para a volta às aulas. Dez estados têm ou estudam retorno em datas diferentes para municípios ou redes de ensino.
“Ministros de Bolsonaro dão versões contraditórias sobre reunião com Forças Armadas antes de ato antidemocrático”, deu na Folha. Após manifestação, presidente disse que estava “no limite” e que faria cumprir a Constituição “a qualquer preço”.
O ministro Edson Fachin, do STF, rejeitou ontem um recurso apresentado pela PGR que tentava reverter decisão dele próprio na semana passada quando barrou o compartilhamento de informações das três forças-tarefas da operação Lava Jato com cúpula do MPF.
O primeiro-ministro do Líbano, Hassan Diab, renunciou ontem quase uma semana após a megaexplosão que destruiu metade de Beirute e deixou ao menos 220 mortos.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.