BUSCAR
BUSCAR
Opinião
Pandemia deve afastar idosos das eleições 2020
Daniela Freire
14/08/2020 | 01:03

Cenário atípico
Eleição da juventude. É assim que será caracterizado o pleito de 2020 na opinião do deputado estadual Vivaldo Costa. O motivo? A pandemia provocada pelo novo coronavírus, que deverá deixar os idosos sem votar este ano.

Campanha diferente
“A eleição de 2020 será atípica. Diante da pandemia, os idosos vão ficar em casa temendo o contágio. Então, essa eleição será da juventude”, disse o parlamentar. Que acredita que a campanha eleitoral deverá mirar nos que estão correndo menos riscos com a Covid-19. “Tanto a governadora quanto o presidente devem priorizar a juventude”, destacou Vivaldo em sessão remota nesta quarta-feira.

Mais um capítulo
Parlamentares do PT no RN rechaçaram a tentativa do deputado federal General Girão (PSL) de enviar tropas federais para conter futuras manifestações de estudantes no IFRN, após ação da PM que gerou confusão no local e acabou com a interferência do Governo do RN contra os policiais militares.

Posição
O senador Jean Paul Prates, pré-candidato à Prefeitura do Natal, afirmou que o ofício enviado por Girão ao Ministério da Justiça “é um desrespeito à democracia, aos estudantes, professores e servidores da instituição”.

Pai da intervenção
Para Prates, a atitude do deputado Girão, além de “absurda”, reforça a “paternidade da intervenção” do governo Bolsonaro na instituição, que hoje é comandada por Josué Moreira e não pelo reitor eleito, José Arnóbio.

Briga de ofícios
Quem também se manifestou sobre o assunto nas redes sociais foi a deputada federal Natália Bonavides (PT). Advogada, a parlamentar petista disse que protocolou ofício no Ministério da Justiça “desmentindo os absurdos que o deputado bolsonarista Girão enviou ao ministro da justiça”.

Sem base
Segundo Natália, Girão utilizou fake news no ofício em que pediu envio de forças federais ao IFRN. “Lamentável, mas não surpreendente”, escreveu a deputada.

Na luta
A parlamentar do RN ressaltou que “nem tropas federais farão a comunidade acadêmica que elegeu democraticamente o reitor Arnóbio se resignar nem se calar diante do processo de intervenção sob o qual está o IFRN”.

Sem trégua
“A campanha para restabelecer a legalidade no institutito que é patrimônio do povo potiguar não cessará”, garantiu Natália Bonavides.

Covid
Falando em Natália, a deputada avisou que testou positivo para a covid-19. Disse que está com sintomas leves e fará isolamento e que precisará de alguns dias de descanso. “Espero estar 100% logo, de volta com toda a disposição para nossas lutas”, comentou.

Criticado
A notícia de que o deputado estadual Coronel Azevedo (PSC) apresentou nesta quarta-feira proposta de título de cidadão norte-rio-grandense para o presidente Jair Bolsonaro rendeu uma onda de críticas ao parlamentar nas redes sociais.

Governador de fato
Segundo Azevedo, a proposição é justificada porque “Bolsonaro está para o RN como governador de fato, atuando de forma decisiva por liberação de verbas para enfrentamento da crise do coronavírus”.

Rápidas

“Equipe econômica se prepara para novo round de pressão para elevar gastos”, informou o jornal Valor Econômico. “Guedes tem dito a seus colegas que, para ter mais dinheiro para investir, é preciso ‘baixar o piso’. Ou seja, reduzir gastos obrigatórios e despesas ‘engessadas’ do orçamento”.
“Pelas lamentáveis cenas divulgadas exaustivamente nos meios de comunicação, não é possível que o gestor de uma instituição de ensino se comporte como os interventores na época da ditadura, e queira transformar qualquer protesto estudantil em caso de polícia”. Do delegado de Polícia Civil e integrante do Movimento dos Policiais Antifascistas Fernando Alves, sobre o ocorrido no IFRN.
A maioria do STF votou para limitar atuação da Abin, após Bolsonaro turbinar agência. “A maioria do Supremo entendeu que pedido de compartilhamento de dados deve ocorrer apenas quando ficar evidenciado o interesse público”, revelou o Estadão nesta quinta.
A proposta tributária encaminhada pelo governo federal ao Congresso deve encarecer o preço do livro em cerca de 20%, pelos cálculos de três entidades ligadas ao setor editorial e que fazem parte do movimento “Em Defesa do Livro”.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.