BUSCAR
BUSCAR
Opinião
Deputado quer que governo informe sobre acolhimento às vítimas de violência doméstica
Daniela Freire
04/08/2020 | 00:13

Resultados
O deputado estadual Coronel Azevedo (PSC) quer que o Governo do Estado, através da Secretaria de Políticas Públicas para as Mulheres, informe sobre protocolos que estão sendo implantados para a prevenção e o acolhimento às vítimas de violência doméstica aqui no Estado durante a pandemia.

Urgência
Segundo o parlamentar, é imprescindível a tomada urgente de medidas para o combate mais efetivo a esse tipo de violência.

Violência
Coronel Azevedo ainda destacou que o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos registrou, no Brasil, um aumento de quase 9% nas ligações para o Disque 180, serviço de denúncia e apoio às vítimas, durante a pandemia.

Risco
Um grupo de pesquisadores que monitora as ações de enfrentamento da pandemia do novo coronavírus, ligado à Rede de Pesquisa Solidária, alerta que a decisão da maioria dos estados de promover o relaxamento das normas de distanciamento social “expõe a população a riscos muito elevados”.

Alto
Segundo publicou nesta segunda a Folha de S.Paulo, os pesquisadores afirmam que sem uma estratégia para a realização de testes em larga escala e outras medidas de controle de transmissão do vírus é “prematuro” relaxar.

Reforma tributária
“É uma tentação meio medieval criar impostos”, disse o relator da reforma tributária na Câmara, deputado Aguinaldo Ribeiro, sobre a “nova CPMF”. Para ele, o ideal seria ter uma reforma ‘ampla e possível’ antes das eleições municipais.

Cortina de Abraços
O dia de hoje será muito especial para cerca de 70 idosos de duas instituições de longa permanência para idosos de Natal, o Lar da Vovozinha e o Espaço Solidário. As duas instituições foram escolhidas pela Sodiê Doces para participar da ação “Cortina de Abraços” que está sendo realizada por todo o País e tem a assinatura da artista plástica Diná Rocha.
As peças são confeccionadas com um plástico muito resistente, que não permite que haja o contato físico entre as pessoas, mas garante um abraço caloroso e com muita segurança.

Amoral
Do ex-conselheiro de segurança da Casa Branca John Bolton: “Donald Trump é amoral”. O antigo assessor descreve o presidente dos EUA como “um líder que não conhece a história e decide seus passos a depender de como se levanta ou se sente”, diz reportagem do El País Brasil.

Cenário
A OMS não está muito otimista quando o assunto é uma vacina que livre a população do mundo do novo coronavírus. Nesta segunda, o alerta da organização foi de que talvez nunca se descubra um remédio contra a Covid-19.

Bala de prata
“Várias vacinas estão na fase três dos ensaios clínicos e todos nós esperamos que delas saiam vacinas eficazes, mas, no momento, não há bala de prata e pode ser que nunca exista”, disse o diretor-geral Tedros Adhanom Ghebreyesus.

Caixa 2 assumido
Ministro de Bolsonaro, Onyx Lorenzoni fez um acordo com a PGR: admitiu caixa 2 e aceitou pagar multa para se livrar de processo. Ele fechou acordo de não-persecução penal com a Procuradoria-Geral da República assumindo recebimento de R$ 300 mil em doações não contabilizadas do grupo que controla a empresa JBS.

Posição
O influenciador digital Felipe Neto aceitou o convite do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, do DEM do Rio de Janeiro, para participar na próxima semana de uma reunião de discussão do projeto de lei das fake news. A medida que propõe combater a disseminação de notícias falsas já foi aprovada no Senado Federal e tramita na Câmara.
Maia saiu em defesa de Felipe Neto, que tem sido alvo de ataques após se posicionar contra o presidente Jair Bolsonaro.

Rápidas

Ministro da Casa Civil, general Braga Netto, é diagnosticado com Covid-19 e ficará em isolamento até novo teste e avaliação médica, cumprindo a sua agenda de forma remota.
Disputa no MPF reflete tentativa do governo de neutralizar órgãos de controle, disse o jurista Joaquim Falcão, fundador da Escola de Direito da FGV, ao Valor Econômico.
A equipe econômica do Governo Bolsonaro estuda prorrogar o auxílio emergencial até dezembro “por pressão política”. Paulo Guedes, por sua vez, defende um valor menor, de R$ 200, o que dependeria de aval do Congresso.
Deu na BBCNews: “Governo do Irã escondeu maioria das mortes por Covid-19 no país, mostram documentos. Número de óbitos por coronavírus no país é quase o triplo do que governo divulga”.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.