BUSCAR
BUSCAR
Opinião
Comércio do RN pode ser fechado por falta de cumprimento de regras
Daniela Freire
04/07/2020 | 00:44

Cuidado: na coletiva de imprensa realizada pelo Governo do Estado nesta sexta-feira, um recado ficou claro: caso a população não respeite e cumpra efetivamente as regras do plano de retomada gradual das atividades econômicas, iniciado na quarta-feira, dia 1º de julho, o comércio será fechado novamente.

Caminho a seguir
É condição “sine qua non”, segundo o secretário adjunto de Saúde do RN, Petrônio Spinelli, que o distanciamento social continue para que possam ser deflagradas as fases seguintes de liberação.

Ex-prefeita de Natal, a jornalista Micarla de Souza dirigiu a mãe, Miriam de Souza, em um comercial para a 95 FM. “Ela arrasa em tudo o que faz”, escreveu. Foto: Reprodução

É preciso respeito
“Queremos avançar ou nos arriscar? Esta é a escolha que temos que fazer. Precisamos de unidade e apelamos publicamente às prefeituras de Natal e dos demais municípios, e à sociedade como um todo, para o respeito às regras para continuarmos evoluindo no combate à Covid-19, reduzindo o contágio e as mortes”, afirmou Spinelli.

Onde mora o perigo
O secretário disse se preocupar que aconteça no Rio Grande do Norte o que ocorreu em outros estados, “que flexibilizaram e depois tiveram que fechar, num efeito sanfona”.

Nada de se precipitar
“Precisamos garantir que o processo gradual e seguro de retomada das atividades econômicas aconteça, na prática. Precisamos fazer a retomada do jeito que prevê o decreto estadual, do jeito que é seguro. Não é hora de sair de casa, de queimar etapas, se precipitar com o funcionamento de atividades que não estão previstas no decreto”, alertou o secretário.

Base
Spinelli ainda garantiu, durante a coletiva, que as ações do Governo são baseadas em critérios científicos.

Veto
“O genocida da República vetou a obrigatoriedade do uso de máscara em órgãos públicos, estabelecimentos comerciais, industriais, templos religiosos e demais locais de reunião de pessoas.
Existe outro motivo para o veto que não seja a vontade insana de causar mais mortes?”. Questionamento feito pela cineasta Petra Costa (Democracia em Vertigem) em seu Twitter.

No Leblon já tem vacina?
A hashtag ganhou as redes sociais nesta sexta-feira, depois que imagens de bares lotados no Rio de Janeiro, nesta quinta à noite, começaram a circular acompanhadas de muitas críticas. Nos vídeos compartilhados, é nítido o descaso e o desrespeito de centenas de pessoas aglomeradas e sem máscara.

Atitude
A repercussão negativa fez com que os bares cariocas se unissem para evitar aglomerações: “Precisamos mudar de denunciados para denunciantes”, avaliaram depois do caso.

Subindo
O momento é das farmácias na bolsa brasileira. Pelo menos é o que acreditam especialistas na área, que preveem que a oferta de ações de farmácias no Brasil deve influenciar outras redes do setor e indicar um movimento maior do setor de drogarias em busca da bolsa de valores.
Entre as recentes movimentações de farmácias brasileiras, está a da rede cearense Pague Menos, que solicitou na última quinta-feira (25) a sua entrada na B3.

Rápidas

Bolsonaro convidou Renato Feder, secretário do Paraná, para assumir Ministério da Educação. Evangélicos e aliados de Olavo de Carvalho não gostaram e pressionam contra escolha.

Aliás, deu na BBC News que o atual cotado para ministro da Educação já propôs privatizar todas as escolas e universidades.

E o que dizer da notícia do Estadão? O jornal informou ontem que, na visão do Planalto, se caso Queiroz chegar a Bolsonaro, a investigação será “congelada”.

A OMS vê sinais de estabilização dos contágios de Covid-19 no Brasil, mas pede cautela. O diretor Michael Ryan afirmou que a constatação não significa o fim da crise no Brasil.

O Ministério Público do Rio intimou a ex-esposa do presidente Jair Bolsonaro Ana Cristina Siqueira Valle para prestar depoimento no inquérito que investiga prática de rachadinha e uso de funcionários-fantasmas no gabinete do vereador Carlos Bolsonaro.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.