BUSCAR
BUSCAR
Informação e opinião
Confira a coluna “Nos Bastidores da Notícia” desta quinta 18

18/02/2021 | 00:19

Só calendário não basta

A governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra, cobrou do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, novas doses de vacinas para imunizar a população potiguar contra a Covid-19. Durante reunião do ministro com o Fórum dos Governadores, Fátima foi enfática ao afirmar que “não basta só o calendário; é urgente ampliar essa quantidade de doses de vacina”. A fala refere-se ao cronograma divulgado pelo Ministério da Saúde. O encontro aconteceu nesta quarta-feira 17.

A fala enérgica de Fátima contou, ainda, com uma sugestão ao governo comando pelo presidente Jair Bolsonaro. “O governo federal tem que fazer um esforço cada vez maior para ter mais alternativas de aquisição de vacinas para que possamos avançar”, aconselhou. Durante o pronunciamento de cerca de 2 minutos, a governadora demandou também a chegada de novas vacinas destinadas aos indígenas.

O Estado potiguar não recebeu do Ministério da Saúde doses de vacina contra a Covid-19, sob a justificativa de que os territórios não serem demarcados. Fátima, que é professora por formação, pediu que profissionais da educação e pessoas com deficiência também sejam inseridos nos grupos prioritários de imunização.

A polêmica da pistola

O PCdoB de Natal anunciou nesta quarta-feira 17 que vai protocolar uma notícia-crime contra o jornalista potiguar Alex Medeiros. Pelo Twitter, Alex postou a foto de uma pistola e sugeriu que a arma deveria ser apontada para “assaltantes e comunistas”, “não necessariamente nesta ordem”.

PCdoB pistola
Em nota, o partido classificou a postura do jornalista como “tresloucada”, “típica dos que se nutrem de ódio e que são incapazes de manter convívio democrático com quem pensa diferente”. O partido destacou também que “liberdade de opinião não se confunde com ameaça e incitação ao crime”.

PSOL ficou pistola também


Além do PCdoB, o PSOL também disse que adotará medidas legais contra Alex Medeiros. Em nota, o partido enfatizou que “a liberdade de imprensa não confere a ninguém o direito à propagação de ódio e incitação de violência física”.

O PSOL afirmou que entrará com representação no Ministério Público visando apurar possível prática do crime previsto no art. 286 do Código Penal (incitação ao crime).

Resposta

Desde a publicação original, o jornalista recebeu diversas críticas. Pela mesma rede social, Alex Medeiros atribuiu as mensagens a perfis falsos. “A vagabundagem comunista acionando o ridículo arsenal de perfis de bosta com dois dígitos de seguidores. hahahaha Sentiram fundo a imagem da Glock 9mm”, comentou.

Prisão pedagógica

O deputado federal Rafael Motta (PSB-RN) foi às redes sociais para comentar a prisão do colega de Câmara Daniel Silveira (PSL-RJ). Para Motta, a prisão do deputado bolsonarista “cumpre papel pedagógico”. “Não há espaço para discursos antidemocráticos em instrumentos de democracia. A liberdade de expressão se perde quando a sua própria expressão ameaça a liberdade”, escreveu.

A queda e o coice

Outra parlamentar potiguar que saiu em defesa da manutenção da prisão do deputado foi Natália Bonavides (PT). Pelo Twitter, a petista não só celebrou a detenção de Daniel Silveira como defendeu que o deputado perca o mandato. “Não podemos admitir que ele continue ameaçando as instituições democráticas”, destacou.

Impeachment do STF

Já o deputado federal General Girão (PSL-RN) classificou a prisão como “seletiva” e provocou o Senado a abrir processo de impeachment contra ministros do STF. “O que falta aos senhores, senadores?”, escreveu Girão.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.