BUSCAR
BUSCAR
Política
Confira a coluna de Alex Viana desta quinta-feira 10

10/12/2020 | 06:17

AGORA É OFICIAL I
Apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro, o deputado Arthur Lira (Progressistas-AL) lançou nesta quarta-feira sua candidatura à presidência da Câmara. Lira é líder do Progressistas na Casa e também do Centrão — grupo de partidos que se aproximou do governo após a liberação de cargos e emendas.

AGORA É OFICIAL II
Além do Progressistas, a campanha de Lira afirma ter votos de outros oito partidos. PL, PSD, Solidariedade, Avante, PSC, PTB, Pros, Patriota e Progressistas somam cerca de 170 deputados.

AGORA É OFICIAL III
Mesmo com deserções no bloco, o grupo do candidato do governo se mostra, até o momento, mais coeso e maior que o entorno de Rodrigo Maia (DEM-RJ), atual presidente da Câmara, que tenta eleger um sucessor independente em relação ao Palácio do Planalto.

GUERRA I
Rodrigo Maia declarou guerra ao governo de Jair Bolsonaro e acusou o Palácio do Planalto de trabalhar para derrotá-lo. A menos de dois meses do término de seu mandato à frente da Casa, Maia disse que o governo vai “jogar pesado” para eleger o deputado Arthur Lira como seu sucessor e estaria disposto até mesmo a “rasgar o próprio discurso” econômico.

GUERRA II
“O governo está desesperado para tomar conta da presidência da Câmara, para desorganizar de uma vez por todas a agenda do meio ambiente, para flexibilizar a venda e entrega de armas neste País, entre outras agendas que desrespeitam a sociedade brasileira e as minorias”, afirmou Maia. “A gente sabe que o governo vai rasgar o seu próprio discurso para derrotar o presidente da Câmara e jogar pesado para eleger o seu candidato”.

SENADO I
No Senado, o presidente Davi Alcolumbre (DEM-AP) se movimenta para escolher um candidato fora do MDB à sua própria sucessão. Alcolumbre se reuniu na terça-feira com o presidente Jair Bolsonaro, no Palácio do Planalto, e avisou estar disposto a definir um nome que não seja do MDB, hoje a maior bancada da Casa, nos próximos dias.

SENADO II
A eleição da cúpula da Câmara e do Senado está marcada para fevereiro de 2021. Alcolumbre disse a aliados que o Planalto não se posicionará contra o seu “plano B” após o Supremo Tribunal Federal (STF) ter barrado a possibilidade de ele próprio concorrer à reeleição, impedindo também a recondução de Rodrigo Maia (DEM-RJ) ao comando da Câmara.

SENADO III
O vice-presidente do Senado, Antonio Anastasia (PSD-MG), o líder do DEM na Casa, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), e os senadores Marcos Rogério (DEM-RO), Kátia Abreu (Progressistas-TO) e Daniela Ribeiro (Progressistas-PB) são alguns dos nomes na lista do presidente do Senado.

REFORMA TRIBUTÁRIA
No centro das negociações políticas das eleições para a sucessão do comando da Câmara dos Deputados, a votação da proposta de reforma tributária ficou para o ano que vem. O presidente da Comissão Mista de Reforma Tributária, senador Roberto Rocha (PSDB-MA), anunciou nesta quarta-feira a prorrogação dos trabalhos até 31 de março de 2021.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.