Prevenção
Nova gestão do Conselho de Serviço Social tem desafio de garantir condições de trabalho na pandemia
O CRESS-RN criou o Observatório Covid-19 e está monitorando as condições de trabalho no estado, com relação ao uso de EPIs adequados para os profissionais que estão na linha de frente
Por Redação - Publicado em 22/05/2020 às 12:28
Divulgação
Sem solenidade coletiva, em virtude da pandemia da Covid-19, os 18 novas conselheiros assinaram o termo de posse separadamente
Publicidade
O Conselho Regional de Serviço Social do RN (CRESS-RN) empossou nova Diretoria, na sexta-feira (15), para o triênio 2020-2023. Sem solenidade coletiva, em virtude da pandemia da Covid-19, os 18 novas conselheiros assinaram o termo de posse separadamente, por hora marcada, na sede do Conselho em Natal e na Seccional Mossoró.

As gestões "Da luta não me retiro: enfrento e resisto!" (Natal) e "Liberdade e luta" (Seccional Mossoró) chegam em um momento desafiador, no auge da crise de um país que bate recordes de confirmações e mortes pelo novo coronavírus. Com a categoria de assistentes sociais atuando também na linha de frente, principalmente na Saúde e na Assistência Social, o grupo tem a missão de fortalecer o trabalho de fiscalização e orientação profissional.

"Assistente social não comunica óbito nem é responsável pela guarda das declarações de óbito", ressalta a presidenta eleita, Angely Cunha. "Mais do que nunca, estamos combatendo esta prática, fiscalizando e garantindo que trabalhemos em conformidade com o nosso Código de Ética Profissional", completa.

Angely lembra, ainda, que é função da/o assistente social atuar na garantia de direitos por parte da população usuária dos serviços públicos, principalmente em tempos de pandemia. "São as mulheres, os negros e pobres que vivem nas periferias que mais sofrem em tempos de crise", denuncia.

O CRESS-RN criou o Observatório Covid-19 e está monitorando as condições de trabalho no estado, com relação ao uso de EPIs adequados para os profissionais que estão na linha de frente; às atribuições; à garantia dos adicionais de insalubridade previstos por lei, dentre outras questões. Para acessar e participar, é só entrar no site https://bit.ly/3g9C4X7. Também é possível fazer denúncias pelo e-mail [email protected]

Publicidade
Publicidade