BUSCAR
BUSCAR
Declaração
“Um certo revanchismo às vezes reaparece”, diz Moro sobre mensagens com Deltan
Ao ser condecorado pelo governador João Doria (PSDB) com a medalha Ordem do Ipiranga, ministro da Justiça e Segurança Pública volta a comentar suas mensagens com procuradores da Operação Lava Jato
Agência Estado
28/06/2019 | 16:02

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, voltou, nesta sexta-feira, 28, a reagir à divulgação de mensagens com integrantes da força-tarefa da Operação Lava Jato, durante condecoração no Palácio dos Bandeirantes. Ele recebeu a medalha Ordem do Ipiranga do governador João Doria (PSDB).

“Nas últimas três semanas, uma historia longa, conhecida, tenho sofrido vários ataques, achei que a Operação Lava Jato tivesse ficado para trás, estamos em uma nova fase. Mas há um certo revanchismo que às vezes reaparece”, disse Moro.

O ex-juiz da Operação Lava Jato voltou a dizer que as mensagens ‘não têm demonstração de autenticidade’.

“O que eu mais tenho ouvido das pessoas é que elas cumprimentam e o que eu mais ouvi é: não desista. Eu posso assegurar, não vamos desistir. Aceitei a missão que foi dada pelo presidente Bolsonaro, saí da magistratura, não foi uma decisão fácil. foram 20 anos de magistratura deixados para trás com todos os benefícios da carreira. e é um caminho sem volta”, diz Moro.

Diálogos atribuídos a procuradores e ao ex-juiz da Lava Jato no Telegram foram divulgados pelo site The Intercept. As mensagens divulgadas pelo site The Intercept Brasil indicam supostos ‘ajustes’ de fases da operação Lava Jato.

O ex-juiz ainda destacou a Operação Lava Jato como uma ‘vitória das instituições’ e classificou como ‘caminho sem volta’ a entrada na vida política, ao assumir o Ministério da Justiça.

“O plano é consolidar os avanços contra a corrupção. Avançar no enfrentamento do crime organizado e combater o crime violento”.

“Não podemos mais afirmar que essa impunidade é regra. Temos que avançar muito. Existe sempre a sombra do retrocesso. Precisamos ter uma vontade institucional de avançar. Permanecer parado ou retroceder é fácil. Essa foi uma vitória das instituições e da democracia”, diz.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.