BUSCAR
BUSCAR
Emergência
Temporal mata pelo menos sete pessoas e alaga regiões da Grande São Paulo
De acordo com relatos nas redes sociais, carros foram arrastados pela correnteza e alguns motoristas tiveram que ficar aguardando ajuda nos tetos dos veículos
Agência Brasil
11/03/2019 | 09:54

Ao menos sete pessoas morreram devido ao temporal que atingiu a Grande São Paulo a partir da noite de domingo, 10, até a madrugada desta segunda-feira, 11. O balanço foi divulgado pelo Corpo de Bombeiros que atendeu 76 chamados relacionados a desmoronamentos, 698 sobre enchentes e 78 de quedas de árvores.

Entre os mortos, quatro foram na queda de uma residência em Ribeirão Pires. O desabamento levou ao soterramento de seis pessoas, sendo que duas foram resgatadas com vida.

Segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências da capital paulista, às 9h30 a cidade tinha 48 pontos de alagamento, com 27 locais em que as inundações impediam o trânsito de pessoas ou veículos. Transbordaram durante a noite pelo menos cinco rios e córrego, como o Rio Tamanduateí na região central e o Aricanduva, na zona leste.

A Linha Turquesa – 10 da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos, que liga a região central de São Paulo ao ABC também não está funcionando nesta manhã devido aos alagamentos. Mais cedo, a Linha – 9 Esmeralda enfrentou problemas semelhantes. Entretanto, o fluxo já foi normalizado nessa parte do sistema.

No Ipiranga, zona sul paulistana, a enchente arrastou carros e pessoas tiveram de ser socorridas dos veículos.

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) suspendeu o rodízio municipal de veículos na capital paulista devido aos transtornos.

O temporal que atingiu a grande São Paulo na noite desse domingo, 10, e madrugada desta segunda, 11, deixou diversas regiões alagadas, bloqueando ruas e avenidas, desabamentos de casas e deslizamentos de terra. No desabamento de uma residência em Ribeirão Pires, no ABC, duas pessoas morreram, segundo informação do Corpo de Bombeiros de São Paulo, publicada em sua página no Twitter.

A corporação informa também sobre o deslizamento de terra que atingiu uma casa na Rua dos Cravos, em São Rafael, na zona leste da capital, soterrando três pessoas. Uma mulher e duas crianças foram retiradas dos escombros, uma das crianças em estado grave. Todos foram levados para o Posto de Saúde de Sapopemba.

A enxurrada alagou várias vias no bairro de Sacomã, na região sudeste da cidade. De acordo com relatos nas redes sociais, carros foram arrastados pela correnteza e alguns motoristas tiveram que ficar aguardando ajuda nos tetos dos veículos.

Na Rua Caqui, em Embu Mirim, uma casa também desabou. Quatro pessoas foram retiradas dos escombros sem ferimentos. A Via Anchieta está interditada perto da Universidade Bandeirante (Uniban). Os bombeiros relatam que a Rua Cipriano Barata, no Ipiranga, ficou alagada e um carro foi levado pela correnteza.

Os dados atualizados do Corpo de Bombeiros registram uma total de 34 ocorrências de queda de árvores, 54 desmoronamentos e desabamentos e 601 atendimentos para alagamentos. A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos informou que a circulação de trens na Linha 10 (Turquesa) está interrompida e ainda sem previsão de normalização.

O Centro de Gerenciamento de Emergências da Prefeitura de São Paulo informou que o maior volume de chuva, das 19h de ontem às 7h de hoje, foi registrado em Jabaquara, 109,5 milímetros, e na Vila Prudente, 103,3mm.

Av. Hermes da Fonseca, N° 384 - Petrópolis, Natal/RN - CEP: 59020-000
Redação: (84) 3027-1690
[email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.