BUSCAR
BUSCAR
Crise política
PSDB-RJ pede renúncia de Temer e saída de ministros tucanos do governo
PSDB e DEM são as legendas mais próximas do governo; se elas romperem com o PMDB, há grandes chances de Temer não continuar na presidência
Agência Estado
21/05/2017 | 14:38

A seção estadual do PSDB-RJ anunciou rompimento com o governo Michel Temer. Em nota publicada no site do diretório regional do partido, assinada pelo deputado Otávio Leite (PSDB-RJ), a seção regional pede a renúncia do presidente. Leite é o único deputado do Rio de Janeiro na bancada do PSDB. Não há senadores do Rio de Janeiro filiados ao PSDB.

“A seção estadual do PSDB do Rio de Janeiro propõe à direção nacional e às bancadas na Câmara e no Senado:

– A saída de nossos ministros do governo

– A renúncia de Michel Temer da presidência da República

– E que, na hipótese de não se efetivar, requer oficialmente o impedimento do presidente Temer no Congresso Nacional”, diz a nota.

O texto diz ainda que, diante das revelações da JBS, o presidente não possui mais “condições políticas e éticas para dissipar a grave instabilidade que impera no País e prosseguir liderando o processo de reformas que tanto necessitamos”.

Na leitura do Palácio do Planalto, PSDB e DEM são as legendas mais próximas do governo. Caso o PSDB deixe a base, a interpretação é de que Michel Temer não conseguirá se manter na presidência.

Lideranças dos dois partidos se reuniriam neste domingo para discutir a permanência na base, mas o encontro foi cancelado sem demais explicações. Os parlamentares devem participar de jantar no Alvorada com Michel Temer e outros ministros.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.