BUSCAR
BUSCAR
Depoimento
Presidente da Fecomércio diz que ‘não lembra’ quanto pagou a compadre de Lula
No depoimento, prestado após ser preso, Orlando Diniz foi questionado sobre o motivo de ter contratado o escritório e sobre o valor repassado à banca
Agência Estado
27/02/2018 | 16:24

O presidente da Fecomércio, Orlando Diniz, disse em depoimento à Polícia Federal não lembrar do valor pago ao escritório de Roberto Teixeira, advogado e compadre do ex-presidente Lula. O Ministério Público Federal investiga o repasse de R$ 180 milhões da entidade para bancas de advocacia. A força-tarefa da Lava Jato, no Rio, afirma que Diniz usou verba pública federal ‘sem critério e sem controle’ para se manter à frente do Sesc/Senac.

O escritório Teixeira, Martins e Advogados, sediado em São Paulo, recebeu um total de R$ 68.260.743,05 da Fecomércio. Roberto Teixeira não é alvo da Operação Jabuti, que prendeu Orlando Diniz na sexta-feira, 23.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.