BUSCAR
BUSCAR
Reação
Ministro Raul Jungmann diz que chance de golpe militar é de ‘menos um’
Ex-ministro da Defesa e atual ministro da Segurança Pública defendeu a fala de Villas Boâs e disse que 'não vê força política' para retorno à ditadura militar
Estadão
04/04/2018 | 12:51

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, disse que, de zero a dez, a chance de se ter um novo golpe militar de 1964 no Brasil é de menos um. A declaração foi feita na manhã desta quarta-feira, 4, após jornalistas perguntarem ao ministro sobre a repercussão das declarações do comandante do Exército, Eduardo Villas Bôas, que usou o Twitter na noite desta terça-feira, 3, para dizer que a instituição compartilha “o anseio de todos os cidadãos de bem de repúdio à impunidade e de respeito à Constituição, à paz social e à Democracia.

“Não vejo nenhuma força política, à exceção daquelas que são absolutamente minoritárias, propor um retorno ao passado. Ninguém quer isso e isso não tem o menor curso no Brasil, eu posso assegurar”, disse, durante um evento nas proximidades da Rocinha para anunciar medidas socioeducativas para a região.

Apesar disso, Jungmann defendeu a fala de Villas Boâs. “O comandante tem efetivamente o respaldo para falar em termos da força. Se ele fala em nome da serenidade e do respeito às regras, eu acho que sim, é correto e bom falar”, afirmou.

Jungmann também acrescentou que as Forças Armadas são “um ativo democrático” no Brasil, hoje. “O comportamento das Forças Armadas tem sido impecável em termos de institucionalidade e constitucionalização. Digo isso na qualidade de quem foi praticamente dois anos Ministro da Defesa e conviveu com todos os militares”, afirmou.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.