BUSCAR
BUSCAR
Medida
Ministério da Economia quer expandir TáxiGov para o RN ainda este ano
Ministério informa que é necessário cumprir etapas internas indispensáveis à contratação do serviço, como a análise de mercado e o levantamento de demanda
Redação
17/01/2020 | 19:42

O sistema de transporte de servidores do governo federal, batizado de TáxiGov, vai começar a operar no Rio Grande do Norte a partir do segundo semestre deste ano, segundo o Ministério da Economia (ME). A ferramenta vai promover a troca dos contratos de compra ou aluguel de veículo pelo uso de táxis.

Saiba mais: Reforma administrativa será implantada em fases e TáxiGov deve chegar ao RN

Para iniciar a implementação no Rio Grande do Norte, o Ministério informa que é necessário cumprir etapas internas indispensáveis à contratação do serviço, como a análise de mercado e o levantamento de demanda. Somente após estas etapas será possível informar o custo dos modelos atuais utilizados e a economia prevista no Estado.

Entre janeiro e dezembro do último de 2019, 26 novos órgãos e entidades implantaram o sistema para transportar servidores e colaboradores com o uso de táxis. Gerenciado pelo Ministério da Economia (ME), o serviço foi expandido em 2019 para além do Distrito Federal (DF), chegando aos estados de São Paulo (SP) e Rio de Janeiro (RJ). A economia gerada de R$ 10 milhões com a redução de contratos de aluguel de veículos.

Ainda em 2019, a adoção do TáxiGov também possibilitou o leilão de 99 veículos, que deixaram de ser utilizados pelos órgãos da administração pública. A venda desses carros resultou numa arrecadação de R$ 1,3 milhão. Com isso, o governo também ganhou espaço, pois foram desocupadas 743 m² de vagas de garagens. No total, já foram leiloados 137 veículos desde 2017.

Av. Hermes da Fonseca, N° 384 - Petrópolis, Natal/RN - CEP: 59020-000
Redação: (84) 3027-1690
[email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.