BUSCAR
BUSCAR
Gestão Bolsonaro
Mesmo em crise, ministro da Educação deve permanecer no cargo
Ricardo Vélez enfrenta uma crise há mais de um mês marcada por disputas internas, mais de 15 exonerações, medidas polêmicas e recuos
Agência Estado
29/03/2019 | 13:56

O presidente da República, Jair Bolsonaro, esteve reunido por mais de uma hora na manhã desta sexta-feira, 29, com o ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodriguez, no Palácio do Planalto. O Estadão apurou que Vélez segue no cargo, pelo menos por enquanto. O chefe de Estado deixou o palácio sem ser visto pela imprensa e até o momento não há informação oficial sobre a reunião.

Havia uma especulação de que Vélez poderia ser demitido nesta manhã e Machado Vieira ficaria como ministro interino até o governo encontrar um outro nome. O ministro enfrenta uma crise há mais de um mês marcada por disputas internas, mais de 15 exonerações, medidas polêmicas e recuos.

Bolsonaro deve esperar o seu retorno da viagem de Israel, na quinta-feira, para voltar a analisar o assunto, segundo uma fonte.

Nesta sexta-feira, Bolsonaro nomeou um militar para número dois do MEC. O cargo de secretário-executivo estava vago desde o dia 13. Quem vai assumir o posto agora é o tenente brigadeiro Ricardo Machado Vieira, que foi do secretário de Pessoal, Ensino, Saúde e Desporto do Ministério da Defesa e chefe do Estado-Maior da Aeronáutica. A nomeação está no Diário Oficial da União (DOU).

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.