BUSCAR
BUSCAR
Grave
Mais uma pessoa é atacada por tubarão em Jaboatão dos Guararapes
Caso ocorreu às 17h deste domingo (3), nas proximidades da Igrejinha de Piedade. Vítima foi encaminhada ao Hospital da Aeronáutica
Redação
03/06/2018 | 18:14

Um jovem de 18 anos foi atacado por um tubarão no fim da tarde deste domingo (03), na praia de Piedade, em Jaboatão dos Guararapes. De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, o rapaz, que não teve a identidade revelada, estava nas proximidades da Igrejinha de Piedade quando sofreu o ataque, que aconteceu às 17h. Ele foi encaminhado ao Hospital da Aeronáutica e depois seguiu para o Hospital da Restauração, onde deu entrada pouco antes das 18h.

e65iei

O Corpo de Bombeiros informou que o jovem foi à praia com um grupo de amigos e com o irmão, mas não se sabe se as outras pessoas estavam na água no momento do ataque. Os três guarda-vidas que atuam naquele trecho da praia notaram que o rapaz estava numa área mais afastada e, quando foram avisá-lo para se aproximar, ocorreu o ataque. A equipe entrou na água, retirou a vítima e fez os primeiros procedimentos no local. De acordo com o Samu, o jovem foi encaminhado ao hospital em estado grave.

e56iei

O Brasil lidera, ao lado dos EUA, da Austrália e da França, o ranking de mortes por ataques de tubarão em 2013 no mundo. São dois óbitos no ano. O dado faz parte de um dos maiores bancos de dados sobre acidentes envolvendo os animais, o Global Shark Attack File, mantido pelo Instituto de Pesquisas sobre Tubarões (SRI, na sigla em inglês), em Princeton, Nova Jersey.

Segundo o instituto, ocorreram 116 ataques no ano passado – 13 pessoas morreram. O número é praticamente igual ao registrado em 2012 e 2011 (115 ataques cada um, com 9 e 13 mortes respectivamente). O banco de dados agrega 5.450 registros (com incidentes detalhados desde o século 17). Os dados são incluídos por pesquisadores locados em todos os continentes – a maioria após checagem de notícias em meios de imprensa locais. Muitas das vítimas sobreviventes são entrevistadas para a coleta das informações.

Os EUA são o país com mais registros de ataques no ano passado: 60. Na maior parte dos casos, as vítimas tiveram ferimentos nos braços ou nas pernas, mas escaparam da morte. A Austrália aparece logo atrás, com 19 ataques. A África do Sul aparece com nove; Bahamas tem seis.

 

 

 

Fonte: Com informações de Diário de Pernambuco

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.