BUSCAR
BUSCAR
Em discussão
Governo aumenta proposta para 30 dias sem reajuste no preço do diesel
Durante reunião que busca alternativa para acabar com greve, presidente da Associação dos Caminhoneiros, se exaltou e afirmou que não aceita acordo, mas negociações seguiram
Estadão
24/05/2018 | 16:39

Mais uma rodada de negociações acontece nesta quinta-feira, 24, no Palácio do Planalto em busca de uma alternativa para acabar com a greve dos caminhoneiros. A reunião acontece com os ministros Carlos Marun (Governo), Eliseu Padilha (Casa Civil), Valter Casimiro (Transportes) e general Etchegoyen (GSI).

O governo está garantindo 30% do transporte da Conab para cooperativas de caminhoneiros, liberação da cobrança do terceiro eixo suspenso nos pedágios de todo o País, prometendo que a política de aumento/revisão de preços não será mais diária (no mínimo, quinzenal) e confirmando a redução inicial de 10% do preço do diesel pela Petrobrás.

Do grupo de parlamentares que participavam das discussões, só cinco deputados ficaram em Brasília para ajudar nas conciliações: Osmar Terra, Valdir Colatto, Marcelo Squassoni, Assis do Couto e Alfredo Kaefer. (Naira Trindade)

O ministro Eliseu Padilha conseguiu garantir aos caminhoneiros 30 dias sem reajuste no preço do diesel e presidentes das associações avaliam se vão aceitar proposta e dar uma trégua na negociação. Houve um momento de tensão em que o presidente da Associação dos Caminhoneiros, Abcam, José da Fonseca Lopes, gritou que não aceitaria o acordo e abandonou a reunião, mas os restantes permaneceram calmos e seguiram com negociação.

Sede: Rua dos Caicós, 2305-D, Nossa Sra. de Nazaré. Natal/RN | CEP: 59060-700
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.