BUSCAR
BUSCAR
Pandemia
Estudo aponta presença do novo coronavírus no esgoto de Florianópolis em novembro de 2019
Pesquisadora explica que a descoberta não significa que a pandemia teve origem no Brasil, mas que ela começou antes do que se imaginava
Estadão
02/07/2020 | 17:59

O novo coronavírus já estava no Brasil em novembro de 2019, apontam pesquisadores da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Foram encontrados registros de RNA do vírus no esgoto de Florianópolis. As duas amostras que fazem parte do primeiro registro da doença nas Américas foram colhidas em 27 de novembro, dois meses antes do primeiro caso clínico ser relatado no Brasil, e foram acessadas pelos pesquisadores em 9 de junho deste ano.

As amostras estavam congeladas e o resultado da pesquisa foi divulgado nesta quinta-feira (2). A pesquisadora Gislaine Fongaro, da UFSC, explicou que a descoberta não significa que a pandemia teve origem no Brasil, mas que ela começou antes do que se imaginava. Ela lembra que estudos semelhantes encontraram o SAR-CoV-2 no esgoto de Wuhan, na China, em outubro, e na Itália, no início de dezembro.

A pesquisadora também afirmou que o desconhecimento da doença antes de dezembro pode ter impedido o diagnóstico correto em pacientes. O estudo é o primeiro nas Américas a analisar o esgoto de forma retrospectiva, como já ocorreu na Europa e Ásia. Em quatro coletas seguidas, também apontou um avanço na presença de genoma do vírus nas amostras analisadas.

Av. Hermes da Fonseca, N° 384 - Petrópolis, Natal/RN - CEP: 59020-000
Redação: (84) 3027-1690
[email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.