BUSCAR
BUSCAR
Economia
Dólar recua após “pacto” por teto de gastos em meio a dados melhores
O dólar opera em baixa, com investidores reagindo bem ao compromisso com o teto de gastos firmado pelo presidente Jair Bolsonaro e o Congresso no início da noite de ontem
Estado de S. Pauo
13/08/2020 | 10:18

O dólar opera em baixa, com investidores reagindo bem ao compromisso com o teto de gastos firmado pelo presidente Jair Bolsonaro e o Congresso no início da noite de ontem. A percepção é de que o “pacto” pode dar sobrevida ao ministro da Economia, Paulo Guedes, no cargo e apoiar o controle de despesas visando o cumprimento da meta fiscal, disse um operador de câmbio. Contribui também a queda predominante da moeda americana no exterior.

Há pouco, os pedidos semanais de auxílio-desemprego nos EUA vieram melhores que o esperado, apoiando uma recuperação dos futuros de NY e leve desaceleração do índice DXY do dólar e também da divisa dos EUA em relação a moedas emergentes pares do real. O total de pedidos caiu e somou 963 mil, ficando abaixo da previsão dos analistas (1,1 milhão).

Também a pesquisa de serviços no Brasil surpreendeu, com avanço de 5,0% em junho, na margem, acima da mediana estimada de 4,35%. Com o setor de serviços melhor, diminui a necessidade de corte de juro e podem ate bater na inflação mais à frente.

No entanto, segundo operadores, persiste um pano de fundo de cautela no exterior diante da falta de acordo para um pacote fiscal nos Estados Unidos.

No radar no câmbio fica ainda o fluxo cambial, após a captação via oferta de ações da Stone, que somou US$ 1,3 bilhão (cerca de R$ 7,07 bilhões). Além disso, a Caixa prepara o IPO da Caixa Seguridade, que poderá movimentar entre R$ 12 bilhões e R$ 15 bilhões, segundo fontes. Se esses valores se confirmarem, esse IPO deve ultrapassar o valor do IPO da BB Seguridade, de R$ 11,4 bilhões em 2013 e poderá, ainda, ser o maior da história da bolsa brasileira se passar à frente da oferta do Santander Brasil, de R$ 14 bilhões, em 2009.

Às 9h38, o dólar à vista caía 0,99%, a R$ 5,3973. O dólar futuro para setembro recuava 0,72%, a R$ 5,4005.

Av. Hermes da Fonseca, N° 384 - Petrópolis, Natal/RN - CEP: 59020-000
Redação: (84) 3027-1690
[email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.