BUSCAR
BUSCAR
Crise

Cúpula da Petrobras diz que Lula foi induzido a erro e Jean Paul pode ser demitido

Empresa entrou em nova instabilidade após a retenção dos dividendos extraordinários da estatal, avalizada pelo presidente Lula
11/03/2024 | 13:56

A Petrobras enfrenta uma nova crise desde sexta-feira 8, após a retenção dos dividendos extraordinários da estatal, avalizada pelo presidente Lula (PT). Interlocutores da empresa alegaram que o presidente foi induzido a erro pelo Ministério de Minas e Energia, liderado por Alexandre Silveira. Esta decisão resultou em uma queda acentuada nas ações da companhia, com perdas superiores a R$ 55 bilhões em valor de mercado

A disputa de poder se intensificou entre Jean Paul Prates, presidente da Petrobras, e Silveira, levando a um confronto nos bastidores do governo. Aliados de Lula não descartaram a possibilidade de substituição de Prates, com quem o presidente se reunirá nesta segunda-feira à tarde 11. O ministro-chefe da Casa Civil, Rui Costa, também foi alertado sobre os riscos da decisão.

Lula diz que Prates tem "mente fértil". Foto: Ricardo Stuckert
Embora haja pressões para a exoneração de Prates, sua permanência no cargo ainda é incerta. Foto: Ricardo Stuckert

Durante uma conferência com investidores e analistas, o diretor financeiro da Petrobras, Sergio Caetano, esclareceu que os dividendos retidos não serão direcionados para investimentos, como especulado pelo mercado. Prates pretende apresentar esses argumentos a Lula durante a reunião no Palácio do Planalto.

A manutenção dos dividendos teria impacto na cotação das ações, na autonomia da gestão da estatal e na negociação de acordos com a Receita Federal para redução de dívidas. Prates justificará sua abstenção no Conselho de Administração sob o argumento de que a proposta não foi submetida a voto e que sua retomada seria condizente com práticas de mercado.

Embora haja pressões para a exoneração de Prates, sua permanência no cargo ainda é incerta. A divergência entre Prates e Silveira reflete possíveis discordâncias na modelagem da Petrobras entre a presidência da empresa e o governo federal. A reunião desta segunda-feira visa esclarecer o balanço da empresa e detalhar o plano de investimentos.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Rio Grande do Sul tem 82 trechos de estradas liberados
Ainda em obras ou com serviços para liberação são 20 trechos
18/05/2024 às 16:02
Avião da FAB leva 20 toneladas de ração para pets do RS
Entre as doações estão caixas e transporte e bebedouros
18/05/2024 às 15:41
Rio Grande do Sul: Nível das águas do Guaíba continua baixando
Mais recentes medições apontam uma variação entre 4,52 m, na medição de 7h, e 4,54 m, na medição das 12h deste sábado 18
18/05/2024 às 15:26
MPT recebe denúncias de violações trabalhistas envolvendo enchentes
Empresas têm obrigado funcionários a trabalhar em áreas alagadas
18/05/2024 às 15:20
Brasil tem 1.942 cidades com risco de desastre ambiental
Levantamento deve subsidiar obras previstas para o Novo PAC
18/05/2024 às 10:34
Presidente interina da Petrobras demite 20 assessores de Jean Paul
Nova direção da petroleira trata as demissões como naturais e necessárias e chama de “procedimento padrão”
18/05/2024 às 08:05
Bombeiros do RN se dividem no RS, e um dos grupos vai usar cães para buscar corpos
Uma parte da equipe vai permanecer em Pelotas, no Sul do estado, enquanto outro grupo se deslocou para Lajeado
18/05/2024 às 07:26
Saúde anuncia pacote de R$ 66,5 milhões para o Rio Grande do Sul
Recursos destinam-se à capital e mais oito municípios
17/05/2024 às 17:41
MST tem prejuízo de R$ 90 mi e 420 famílias atingidas por chuvas no RS
Assentamentos têm produção de hortas, cultura leiteira e arroz
17/05/2024 às 16:44
RS anuncia plano para reconstruir o estado após as chuvas
Iniciativa contará, inicialmente, com R$ 12 bilhões
17/05/2024 às 15:57
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.