BUSCAR
BUSCAR
Doença
Cerveja contaminada: Polícia confirma 3ª morte por síndrome nefroneural em BH
Homem de 89 anos morreu no Hospital Mater Dei, na Região Centro-Sul da capital mineira. Doença tem sido vinculada ao consumo de cerveja artesanal vendida em Belo Horizonte
Com informações do do G1 Minas e Agência Estado
16/01/2020 | 09:30

A Polícia Civil confirmou, na manhã desta quinta-feira (16), a terceira morte provocada pela síndrome nefroneural em Belo Horizonte, segundo informou matéria publicada pelo portal G1, em Minas Gerais. A doença tem sido vinculada ao consumo da cerveja artesanal Belorizontina, da fabricante Backer.

A vítima é um homem de 89 anos, que não teve a identidade divulgada até a última atualização desta reportagem. O paciente morreu no Hospital Mater Dei, Região Centro-Sul de Belo Horizonte, por volta das 2h50. O corpo deve passar por exames e perícia no Instituto Médico-Legal (IML).

Água contaminada

O Ministério da Agricultura confirmou nesta quarta-feira, 15, que a cervejaria Backer, de Belo Horizonte, usou água contaminada na produção, segundo informou o jornal Estado de São Paulo. A análise detectou que a contaminação foi dentro do local, mas ainda não se sabe como. A pasta considera como hipóteses o uso indevido ou vazamento de substâncias de refrigeração, além da sabotagem.

O governo mineiro confirmou, também na quarta, a segunda morte por suspeita de intoxicação de dietilenoglicol, achado na cervejaria Um terceiro óbito está em análise.

Av. Hermes da Fonseca, N° 384 - Petrópolis, Natal/RN - CEP: 59020-000
Redação: (84) 3027-1690
[email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.