BUSCAR
BUSCAR
Medida
Bolsonaro visita comércio e diz cogitar liberar todas as profissões
Presidente voltou a afirmar que paralisação de comércio e da circulação de pessoas causará um grande impacto na economia
Redação
30/03/2020 | 05:01

O presidente Jair Bolsonaro afirmou neste domingo (29) que cogita assinar um decreto para permitir que todas as profissões possam voltar a trabalhar. O presidente tem sido crítico a medidas restritivas impostas por governadores em alguns estados em razão da pandemia do novo coronavírus.

Segundo ele, a paralisação de comércio e da circulação de pessoas causará um grande impacto na economia, o que pode levar a uma onda de desemprego e falta de sustento para trabalhadores informais.

“Eu estou com vontade, não sei se vou fazer, mas estou com vontade de baixar um decreto amanhã: toda e qualquer profissão legalmente existente, ou aquela voltada para a informalidade, mas que for necessária para o sustento dos seus filhos, para levar o leite para os seus filhos, levar arroz e feijão para a sua casa vai poder trabalhar”, afirmou ao chegar no Palácio da Alvorada neste domingo, depois de fazer uma visita a vários locais da capital federal, como padarias, postos de combustível, mercados e farmácias.

A entrevista do presidente foi transmitida nas redes sociais. Questionado pelos jornalistas para que desse mais detalhes sobre esse decreto, Bolsonaro afirmou que ainda precisa ver se é possível legalmente tomar essa decisão. Segundo ele, essa teria sido uma ideia que teve na hora, um “insight”. Em meio a apoiadores, Bolsonaro afirmou que o Brasil não pode parar por causa da pandemia e que é necessário que o governo trabalhe em duas frentes: saúde e economia.

“O povo tem que trabalhar ou a fome vem aí. O desemprego é terrível. O Brasil não pode parar”, disse, em um açougue em Taguatinga, no Distrito Federal.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.