BUSCAR
BUSCAR
Política
Bolsonaro pede a ministros sintonia e crença no projeto para evitar brigas
O pedido foi feito na presença de ministros como Paulo Guedes (Economia), Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional) e Tarcísio de Freitas (Infraestrutura), além de líderes do governo no Legislativo.
CNN Brasil
13/08/2020 | 09:55

Em reunião na noite desta quarta-feira (12) no Palácio da Alvorada, o presidente Jair Bolsonaro pediu a seus ministros sintonia no discurso para evitar novas brigas no governo.

O pedido foi feito na presença de ministros como Paulo Guedes (Economia), Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional) e Tarcísio de Freitas (Infraestrutura), além de líderes do governo no Legislativo.

“O presidente pediu unidade no discurso, crença no projeto e sintonia. É acertar a comunicação para não ter mais briga”, relatou à CNN o líder do governo no Congresso, senador Eduardo Gomes (MDB-TO).

Guedes e Marinho travam, nos bastidores, uma disputa envolvendo o teto de gastos, regra prevista na Constituição Federal que impede os gastos públicos de crescerem acima da inflação do ano anterior.

Enquanto o chefe da equipe econômica é contra furar a regra, o ministro do Desenvolvimento Regional defende pedir autorização do Legislativo para gastar mais em obras que podem beneficiar Bolsonaro eleitoralmente.

Após a reunião no Alvorada, o presidente fez um pronunciamento ao lado dos ministros e dos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia, e do Senado, Davi Alcolumbre, defendendo o teto de gastos.

“A única coisa que ficou consensuada 100% foi não furar o teto. O governo vai fazer a travessia tirando despesas de outros lugares para essas obras, como em 2019”, disse Gomes.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.