Natalense de 23 anos é a vítima mais jovem a morrer de coronavírus no Brasil

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) e a Secretaria Municipal de Saúde de Natal (SMS) confirmaram a morte de um gastrólogo de 23 anos por Covid-19 na noite desta terça-feira (31), em Natal. Matheus Aciole é a vítima mais jovem do coronavírus no Brasil.

Este é o segundo óbito confirmado pelo novo coronavírus no Rio Grande do Norte: o primeiro foi um professor da UERN. Luiz di Souza tinha 61 anos.

O paciente, com quadro de obesidade, deu entrada em um hospital privado no dia 24 de março, onde foi examinado e retornou para a residência para continuidade de medicações prescritas. Matheus manteve-se isolado por dois dias, mas não apresentou melhora e procurou o serviço público de saúde no dia 27 de março onde foi atendido e realizou o teste para a doença, sendo regulado para o serviço privado em seguida.

A obesidade é um elemento que pode estar associado a quadros graves da doença, segundo aponta pesquisa do Reino Unido.

Em nota, o governo estadual afirmou que “o resultado do exame foi liberado na noite desta terça-feira (31), testando positivo para Covid-19.

O Governo do Estado e a Prefeitura de Natal se solidarizaram com a família e amigos do jovem.

Incêndio destrói casa e salão de beleza em Natal; VEJA VÍDEO

Um incêndio destruiu parte de uma casa e de um salão de beleza na noite desta terça-feira (31) na rua São João, no bairro das Rocas, na zona Leste de Natal. Não houve vítimas.

O salão funcionava na parte da frente do imóvel. O vídeo acima mostra a ação dos bombeiros no local.

Moradores da vizinhança disseram ao Agora RN que não havia ninguém na residência quando o fogo começou. O salão também estava vazio.

O Corpo de Bombeiros chegou rápido ao local e logo conseguiu apagar as chamas. Ainda não se sabe o que causou o incêndio, mas existe a suspeita de ter ocorrido um curto-circuito em uma tomada sobrecarregada.

Em Natal, 4 pacientes estão internados, 29 em quarentena e 14 liberados do isolamento

Dos 47 casos confirmados de coronavírus em Natal, quatro pacientes estão em internação, segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde (SMS-Natal) até esta terça-feira (31). Além disso, 29 pessoas estão em quarentena e 14 foram liberadas do isolamento.

“De acordo com o protocolo do Ministério da Saúde um paciente sintomático deve permanecer em quarentena de 14 dias, sendo liberado se não apresentar mais nenhum sintoma, ou se apresentar qualquer tipo de sintoma o mesmo deve continuar em quarentena, só sendo liberado após 48 horas sem sentir nenhum dos sintomas”, esclareceu Juliana Araújo, diretora do Departamento de Vigilância da secretaria.

Para melhor atendimento do público e evitar aglomerações, a SMS-NATAL estendeu o horário de funcionamento de oito Unidades Básicas de Saúde (UBS), eles estão com equipes para atender os casos leves de Covid-19. “O paciente deve procurar uma UBS quando sentir tosse seca, febre, dor de garganta e coriza. E procurar uma UPA se além dos sintomas citados, o paciente apresentar dificuldade para respirar”, disse George Antunes, secretário Municipal de Saúde de Natal.

Confira os endereços das UBS que estarão com horário estendido:

DISTRITO SANITÁRIO NORTE II – DAS 7H ÀS 19H

UBS PANATIS – Rua Milton Servita Brito, nº 994 – POTENGI –

VALE DOURADO – Rua irmã Vitória, 706 N. Srª. DA APRESENTAÇÃO

DISTRITO SANITÁRIO LESTE – DAS 8H ÀS 20H

UBS SÃO JOÃO – Av. Romualdo Galvão, nº891 – TIROL

UBS BRASÍLIA TEIMOSA – R. Miramar, nº32 – PRAIA DO MEIO

DISTRITO SANITÁRIO OESTE – DAS 8H ÀS 20H

UBS FELIPE CAMARÃO II – R. Santa Cristina, s/nº – FELIPE CAMARÃO

UBS BOM PASTOR – R. Augusto Calheiros, nº01 BOM PASTOR

DISTRITO SANITÁRIO SUL – DAS 7H ÀS 19H

UBS NOVA DESCOBERTA – AV. XAVIER DA SILVEIRA NOVA DESCOBERTA

UBS ROSANGELA LIMA RUA SANTA BEATRIZ, 11, PLANALTO

Secretaria de Saúde do RN investiga morte suspeita por coronavírus de jovem de 23 anos em Natal

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) abriu investigação na noite desta terça-feira (31) para apurar morte suspeita pelo novo coronavírus em Natal. O caso é de um jovem de 23 anos que estava internado em um hospital privado da capital potiguar.

Segundo a Sesap, o homem estava inscrito na lista de casos suspeitos de covid-19 no Rio Grande do Norte. A previsão é de que o resultado da análise da secreção respiratória colhida do rapaz – para confirmar o contágio por coronavírus – seja concluído nesta quarta-feira (1º) pelo Laboratório Central do Estado (Lacen).

Caso se confirme a morte em razão de complicações por coronavírus, este será o segundo registro fatal no Estado. No último sábado (29), o professor universitário Luiz di Souza morreu na cidade de Mossoró. Ele tinha 65 anos.

A Sesap investiga, ainda, outros três casos de mortes suspeitas por coronavírus no Estado. Os óbitos foram registrados nas cidades de Assu, Coronel João Pessoa e Parnamirim.

Policiais militares retiram banhistas da praia de Ponta Negra; VEJA VÍDEO

Policiais militares retiraram banhistas da praia de Ponta Negra, na Zona Sul de Natal, nesta terça-feira (31). A ação foi em cumprimento às orientações de isolamento social promovidas pelo governo do estado.

O vídeo enviado ao Agora RN mostra o momento em que os policiais da Cavalaria da PM estavam conversando com algumas pessoas na orla da praia, passando as recomendações necessárias para evitar o contágio do coronavírus.

Jornal britânico diz que Bolsonaro é “perigo para brasileiros”

O jornal britânico “The Guardian” criticou o posicionamento do presidente do Brasil em meio à pandemia de coronavírus, afirmando que Bolsonaro é um “perigo para os brasileiros”. O texto foi publicado em editorial nesta terça-feira (31).

As informações foram colhidas pelo portal G1. Editorial é o nome dado ao artigo que representa a opinião do veículo de comunicação que o publica. Prestes a completar 200 anos de fundação, “The Guardian” é um dos jornais mais importantes do mundo.

“Sua resposta ao coronavírus atingiu novas profundezas. Muitos governos terão que responder por seus erros e complacência quando a pandemia terminar. O desempenho de Bolsonaro está em uma categoria única”, diz trecho do texto.

Logo no início, o artigo ressalta que a maior parte do Brasil segue rigorosas quarentenas impostas por seus governadores e que o Ministério da Saúde faz apelos para que as pessoas permaneçam em suas casas, caso contrário o sistema de saúde pública poderá entrar em colapso já no final de abril.

Mas destaca que um homem desdenha das restrições e passeia pelo mercado local, tem suas publicações removidas de redes sociais ao promover medicamentos não testados e atacar o distanciamento social. “Um homem normalmente não pode causar tanto dano. Infelizmente, este homem é o presidente”, diz o jornal.

O texto lembra ainda que Bolsonaro chamou a Covid-19 de “gripezinha” e reclamou de suposta histeria da imprensa, além de dizer que “todo mundo vai morrer um dia”. E lembra que ele mesmo já foi testado após pessoas próximas a ele terem sido diagnosticadas com a doença, e pode ter representado um perigo físico para seus seguidores ao manter contato próximo durante seus passeios por Brasília no último final de semana.

O jornal menciona também seu desentendimento com governadores, que acusou de serem “exterminadores de empregos” e diz que isso seria uma estratégia para atribuir a culpa a terceiros quando a economia começar a afundar.

No entanto, em sua conclusão, o artigo diz que alguns aliados já começam a romper com o presidente, e cita os governadores de Goiás e Santa Catarina e rumores de inquietação nas Forças Armadas. “O senhor Bolsonaro pode não acreditar no distanciamento físico, mas está se mostrando notavelmente bem-sucedido em se isolar”, encerra o jornal.

São Paulo tem uma morte a cada hora por coronavírus

De ontem para hoje (31), o estado de São Paulo registrou 23 mortes em decorrência de complicações relacionadas ao coronavírus – praticamente, uma morte por hora devido à covid-19. Esse foi o maior número de mortes já registrado no estado em apenas um dia. 

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, entre os mortos, há 13 mulheres e 10 homens. Entre as vítimas femininas havia duas adultas de 42 e 54 anos, com comorbidades. As demais mulheres tinham idade igual ou superior a 65 anos. Entre os homens, havia uma vítima de 43 anos, também com comorbidades. Os demais tinham idade igual ou superior a 63 anos.

Até este momento, São Paulo contabiliza 136 óbitos relacionados ao novo coronavírus. A maior parte das mortes ocorreu na capital paulista, mas houve registro também em outras 12 cidades. O estado tem 2.339 casos confirmados de coronavírus, número 54% superior ao que foi registrado ontem.

Policial

A Polícia Militar de São Paulo confirmou hoje a morte da sargento Magali Garcia, que tinha 46 anos e trabalhava no Centro de Operações da Polícia Militar (Copom). Segundo a Polícia Militar, Magali teve diagnóstico confirmado para coronavírus e não tinha comorbidade, mas era ex-fumante.

Este foi o primeiro caso confirmado de morte por covid-19 na PM de São Paulo. Mas há um outro caso sendo investigado, a morte de um veterano da PM de 75 anos, cujo resultado de exame ainda é aguardado.

Dólar à vista tem maior alta no mês desde 2011 e fecha março cotado a R$ 5,1966

No mês em que o nível de incertezas sobre a recessão econômica global se exacerbou, o dólar encerrou o período com alta 16,03%, a maior desde 30 de setembro de 2011 (+17,94%). No trimestre, a moeda subiu 29,53% – o que não era visto desde os 33,33% de 30 de setembro de 2002. Analistas dizem acreditar que, para além de acompanhar a tensão e o movimento de busca por proteção no mundo, a dinâmica doméstica tem grande peso para a desvalorização do real. Assim, o dólar à vista encerra a terça-feira em alta de 0,31%, cotado a R$ 5,1966, o maior nível nominal da história.

Durante o dia, o nível de volatilidade foi alto mais uma vez, fazendo a divisa americana oscilar entre R$ 5,1693, na mínima, e R$ 5,2148, na máxima.

Rodrigo Franchini, da Monte Bravo Investimentos, elenca como principal fator para os movimentos de alta, as fortes incertezas com relação aos impactos da pandemia de coronavírus na economia global. “Essa incerteza prejudica qualquer portfólio e a precaução é o dólar. Por mais que os bancos centrais estejam provendo liquidez, a demanda ainda permanece muito maior”, afirma.

Nesse contexto, outra incerteza agrava o ambiente, como os riscos que envolvem o preço do petróleo. Na visão de Franchini, o impasse entre os grandes players a respeito da produção aliado à redução da demanda por esse ativo energético, por causa ainda da crise causada pelo vírus, leva o investidor a prever que é um setor importante que não vai crescer e que, além do impacto sobre a moeda americana, também afeta o mercado acionário, dada a envergadura e peso que têm nas bolsas mundiais.

O sócio da Monte Brasil também afirma que questões domésticas agravam o movimento de alta. Primeiro, o ponto estrutural, que é o diferencial de juros. Esse menor diferencial acaba fazendo com que gestores retirem recursos do Brasil ou mesmo prefiram ingressar em outros emergentes que ainda estão com taxa de juros mais atrativas.

“Do ponto de vista conjuntural, a desarmonia entre os poderes também acaba pesando”, complementa, ressaltando que, mesmo que a crise com o coronavírus se dissipe, o quadro segue sendo de dólar para cima.

“O mercado está operando sem muito fundamento, basicamente na aversão ao risco com medo de que a coisa piore. Quando a bolsa reverteu, o pessoal correu para se proteger em dólar”, observou Durval Corrêa, sócio da Via Brasil.

Natal é epicentro do coronavírus no RN; Tirol é o bairro com mais casos

O monitor online do Laboratório de Inovação Tecnológica da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) indica que Natal é o epicentro de coronavírus no estado. Já os dados da capital potiguar mostram que o bairro do Tirol, na Zona Leste da cidade, concentra 30,43% dos casos confirmados.

Ainda de acordo com os dados, o bairro Ponta Negra, na Zona Sul de Natal, tem 17,39% dos casos, empatado com Petrópolis, na Zona Leste.

Para acompanhar o monitoramento, basta acessar o link disponibilizado pelo laboratório.

Casos no RN

Até a tarde desta terça (31), eram 82 casos confirmados do novo coronavírus em todo o estado. Uma morte causada pelo novo vírus foi confirmada. Já o número de casos suspeitos chegou a 1.836. Outros 405 casos foram descartados.

Maia cobra sanção e repasse do auxílio emergencial aprovado pelo parlamento

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), cobrou agilidade do governo para a sanção e para o repasse do auxílio emergencial a vulneráveis aprovado nos últimos dias pela Câmara e Senado, de R$ 600. “16 de abril não parece tão emergencial. Governo tem toda estrutura, mesmo de forma remota, para organizar o pagamento de brasileiros antes. Não me parece que aguardar até 16 de abril seja a melhor solução”, afirmou.

Para Maia, o projeto, aprovado pelo Senado nesta segunda (30), precisa ser sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro com agilidade.

“Acho que é um valor mínimo, não vai resolver os problemas, mas vai dar o mínimo de previsibilidade para os brasileiros superarem os próximos três meses”, disse. Para ele, o momento mais difícil será abril, maio e junho. “A partir daí termos melhores condições para economia caminhar”, afirmou.

Maia afirmou ainda que o Congresso espera o envio da medida provisória prometida pelo governo para manutenção do emprego. Ele confirmou que se o governo não encaminhar até amanhã, a Câmara vai avançar com projetos dos deputados. Como o Broadcast mostrou mais cedo, a demora do governo de colocar em prática medidas prometidas para enfrentamento da crise da covid-19 tem preocupado parlamentares. A preocupação é que se algo não for feito rapidamente, empresas poderão começar a demitir em massa com o fechamento do mês.