Crise na comissão de educação da cmn termina com saída de vereadores

Crise na Comissão de Educação da CMN termina com saída de vereadores

Uma crise instalada no âmbito da Comissão de Educação da Câmara Municipal de Natal (CMN) culminou com saída da vereadora Júlia Arruda (PDT) e do vereador Ary Gomes (PROS). O motivo? A presidente da comissão, Professora Eleika Bezerra (Livres), teria dito que as únicas que trabalham de fato na comissão seriam ela própria e vice-presidente, a vereadora Amanda Gurgel (PSTU), que também é professora. O comentário gerou a insatisfação dos vereadores e Júlia e Ary Gomes renunciaram às suas funções na Comissão.

De olho na vice, fred e marcelo queiroz se desincompatibilizam de cargos

De olho na vice, Fred e Marcelo Queiroz se desincompatibilizam de cargos

Postulantes ao cargo de vice-prefeito na chapa encabeçada pelo atual prefeito Carlos Eduardo, Fred Queiroz e Marcelo Queiroz deixaram nesta terça-feira (31) os cargos que ocupavam na Secretaria Municipal de Turismo e no Sistema Fecomércio, respectivamente. O ex-secretário da pasta do turismo e ex-presidente da Fecomércio participam de uma disputa interna dentro do PMDB, que conta ainda com a presença dos deputados estaduais Álvaro Dias e Hermano Morais.

De acordo com observadores da cena política na capital, o gesto reforça a vontade dos dois membros do PMDB. O próprio prefeito Carlos Eduardo já ventilou os dois nomes como prováveis vices da preferência do PMDB, principal partido da sua base aliada e provável legenda a indicar seu companheiro de chapa para a sucessão deste ano em Natal.

Correndo por fora, na disputa pela vice, figuram os deputados peemedebistas Hermano Morais e Álvaro Dias. Mas ambos enfrentam dificuldades para emplacar. O primeiro por ter sido adversário de Carlos na eleição passada. Já o segundo, por ter base eleitoral na região do Seridó e ser uma articulação do chefe do gabinete civil, Jonny Costa.

Pré-candidato a prefeito de natal é acusado de praticar crime de racismo

Geraldo Ferreira diz que candidatura a prefeito depende de ‘conversa com Wober’

Atual presidente do Sindicato dos Médicos do Rio Grande do Norte (Sinmed-RN), Geraldo Ferreira informa que a decisão sobre a candidatura a prefeito de Natal pelo PPS vai depender de uma conversa com o ex-deputado estadual Wober Júnior, que deverá ocorrer “até o prazo final de desincompatibilização”. Em contato com a imprensa, Geraldo criticou o fato de o atual prefeito, Carlos Eduardo Alves (PDT), estar se isolando politicamente de algumas legendas que o ajudaram na eleição em 2012.

Na visão do pré-candidato, “o prefeito se afasta dos partidos e se articula para se reeleger em 2016 e entregar a Prefeitura ao PMDB depois”. “Isto a população não vai aceitar”, aponta Ferreira.

O médico se refere ao fato de Carlos estar afastado da vice-prefeita Wilma de Faria, que controlava o PSB no estado, mas que foi preterida na disputa da reeleição em relação ao PMDB de Henrique Alves, primo do atual gestor municipal; do PCdoB do vereador George Câmara; e do PPS, de Wober Júnior e Geraldo. Todos esses três partidos apoiaram Carlos em 2012.

Em 6 anos, pib de município do rn avança 130% e supera até crescimento da china

Primeiro aeroporto privado do Brasil completa dois anos em São Gonçalo

O aeroporto de São Gonçalo do Amarante, o primeiro do país concedido à iniciativa privada, completa nesta terça-feira (31) dois anos de operação. Desde 1996, foram investidos R$ 246,62 milhões de recursos públicos no aeroporto de São Gonçalo do Amarante – com desapropriações, obras de topografia e construção de pistas de pouso e taxiamento, entre outros. O consórcio Inframérica arrematou o aeroporto em leilão realizado em 2011, quando já havia obras do Exército em andamento sob gerência da Infraero, e investiu R$ 500 milhões até agora.

Para o prefeito de São Gonçalo, Jaime Calado, o equipamento é hoje um dos pilares da economia do município. O chefe do executivo municipal informa que os benefícios trazidos pelo aeroporto são contínuos. “Não apenas os aviões voam, mas o tempo também voa. Certamente, o aeroporto foi uma das coisas mais positivos que já aconteceram em São Gonçalo, uma obra que gerou empregos na sua construção mas que até hoje ainda segue agregando. Houve um fomento da economia e todos os dias são abertas novas perspectivas com a possibilidade de novos investimentos”, destacou Jaime.

O prefeito ressalta ainda os investimentos que estão sendo feitos pelo Governo do Estado, que está finalizando o acesso sul, que ligará o Aeroporto de São Gonçalo do Amarante à BR-304. “Com isso, vai ficar muito mais rápido o acesso para quem vai para os estados vizinhos e para o nosso Litoral Sul”, destacou o prefeito.

Concessão

O Aeroporto Internacional Governador Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante, é o primeiro a ser inteiramente concedido ao setor privado. O Consórcio Inframérica, formado pelo grupo Engevix e pelo argentino Corporación America, venceu, em agosto de 2011, o leilão que concedeu ao grupo o direito de construir, manter e explorar o novo aeroporto do RN. O lance pago pelo consórcio no leilão foi de R$ 170 milhões.

O contrato de concessão foi assinado pela presidenta Dilma Rousseff em novembro de 2011. A partir daí, o grupo teria até três anos para construir os terminais e um prazo de mais 25 anos para exploração. A construção do terminal, no entanto, levou menos tempo que o previsto em contrato, o que viabilizou a inauguração do terminal antes da Copa do Mundo. De acordo com a assessoria do Consórcio Inframérica, foram investidos R$ 500 milhões na construção do novo aeroporto. De acordo com a Anac, o contrato de concessão poderá ser renovado por no máximo mais cinco anos, quando o aeroporto retornará ao poder público.

Jaime reforça nome de paulinho da habitação para sucessão em são gonçalo

Jaime reforça nome de Paulinho da Habitação para sucessão em São Gonçalo

O prefeito de São Gonçalo do Amarante, Jaime Calado (PR), reforçou o nome de Paulo Emídio, conhecido por Paulinho da Habitação, como pré-candidato a prefeito do município. De acordo com Calado, o nome do pré-candidato agrada aliados.

“Temos muitos bons nomes, mas o de Paulinho para pré-candidato tem o apoio dos partidos aliados. O importante é que esse grupo está unido e entusiasmado. A partir de agora vamos buscar novos aliados e já estamos montando um programa de governo que iremos apresentar à população com o mesmo ritmo de crescimento e desenvolvimento que temos imprimido até agora”, afirmou Jaime.

Fábio dantas: “maior contribuição de temer é renunciar e convocar novas eleições”

Fábio Dantas: “Maior contribuição de Temer é renunciar e convocar novas eleições”

O governador em exercício do Rio Grande do Norte, vice-governador Fábio Dantas (PC do B), diz que a maior contribuição que o presidente interino da República, Michel Temer (PMDB), poderia oferecer ao País, seria a renúncia. Eleito vice-governador ao lado de Robinson Faria (PSD) em outubro de 2014, Fábio assumiu interinamente a gestão estadual durante doze dias de licença do titular do cargo, para uma viagem com a família aos Estados Unidos.

Na visão de Fábio Dantas, a renúncia de Temer, para alcançar os efeitos benéficos à nação, diante do quadro de grave crise econômica e política, precisaria ser acompanhada do mesmo gesto da parte da presidente afastada, Dilma Rousseff (PT). Antes mesmo que o impeachment fosse votado definitivamente no Senado Federal.

“Há um descrédito da classe política e há um governo ilegítimo no poder. O governo atual tem 1% de aprovação pública e sabemos que não tem como governar sem o apoio da população, mesmo havendo apoio no Congresso. A gente também sabe que, com o passar do tempo, esse apoio do Congresso vai começar a migrar. Então eu acho que o atual presidente pode, em conjunto com a presidente afastada, dar um grande passo para ajudar o Brasil, renunciando ao mandato e convocando novas eleições, para sobretudo dar legitimidade a um novo governo”, diz Dantas.

Nessa entrevista exclusiva concedida pelo governador em exercício Fábio Dantas ao Portal de Notícias Agora RN, ele também aborda a situação econômica do ponto de vista do estado e responde a questões políticas, como a saída do PT da gestão estadual, eleições em Natal e candidatura futura ao Senado.

A entrevista foi feita em duas partes. Confira a parte número dois a seguir:

Agora RN – Como o senhor avalia o momento político por que passa o país com o governo interino de Temer e o afastamento de Dilma?
Fábio Dantas – Eu defendo claramente que a economia foi o maior alicerce para o impedimento da presidente, então essa questão valorizou muito isso. As pessoas que se propuseram a fazer o impeachment tinham o intuito de disponibilizar a sociedade a recuperação econômica do país em curto prazo, mas a gente vê que ainda não melhorou nada. Por que? Porque há um descrédito da classe política e há um governo ilegítimo no poder. O governo atual tem 1% de aprovação pública e sabemos que não tem como governar sem o apoio da população, mesmo havendo apoio no Congresso. A gente também sabe que, com o passar do tempo, esse apoio do Congresso vai começar a migrar. Então eu acho que o atual presidente pode, em conjunto com a presidente afastada, dar um grande passo para ajudar o Brasil renunciando ao mandato e convocando novas eleições, para, sobretudo, dar legitimidade a um novo governo.

Agora RN – Mas seria preciso mudar a Constituição para que ocorressem as novas eleições…
Se houvesse renúncia, sim. Mas por processo de cassação do Tribunal Superior Eleitoral, seria um caso mais traumático, que não ajudaria em nada o País.

Agora RN – Ultimamente políticos ligados ao governo vêm sendo citados na Lava Jato. Dois ministros caíram. O senhor acredita que Temer continuará enfrentando problemas relacionados à Lava Jato?
Eles estão em evidencia, não é? Onde tiver alguma brecha, as pedras serão atiradas. O PMDB sempre teve espaço político, esteve presente em todos os governos e provavelmente sempre deve ter cometido ações que hoje vão ser passiveis de investigação pela Lava Jato.

Agora RN – O presidente Temer não sinalizou em nenhum momento que pode renunciar ao cargo, muito pelo contrário. Diante desse contexto, como é que se posiciona o governo do RN frente a situação política nacional?
Acho que se o presidente retomar a economia ele já vai ajudar muito o Rio Grande do Norte. Não adianta ficar pensando que seremos beneficiados por A, B ou C. As políticas públicas de uma economia tendo sucesso ajuda o país inteiro. Na medida que o governo acertar, todos os estados serão beneficiados e eu espero que isso realmente aconteça. É difícil fazer essa transição que está havendo, mas à medida que a economia melhorar, vai melhorar para todo mundo. Creio que em 2016 não teremos muitas mudanças e por isso defendo a questão das novas eleições, acho que isso melhoraria a economia porque seria um governo legítimo. Mas se caso a presidente continue afastada e Temer assuma definitivamente, espero que ele consiga acertar e recuperar o Brasil.

Agora RN – Qual a avaliação parcial do governo Robinson até aqui?
Está sendo um governo de muitas dificuldades. Pegamos um Estado com a economia aos frangalhos, com recursos muitos escassos, déficit previdenciário gigante, estado com seca, e agora a economia nacional que não reagiu absolutamente nada. Os passos que deveriam ser tomados por nós estão sendo feitos, só precisamos que o País retome a rota do desenvolvimento para que a gente consiga crescer também.

Agora RN – Como ficou o governo depois da saída do PT?
A gente lamentou muito, eles foram grandes parceiros no período da nossa campanha e também no primeiro ano do mandato. Infelizmente houve aquele momento que teve a divergência e não conseguimos superar, se tivesse sido superado seria melhor. Temos agora essa fragilidade de não termos mais o apoio deles. Infelizmente ambos os lados perderam com essa divisão.

Agora RN – O PC do B chegou a se dividir em relação a essa situação? Afinal, o partido sempre foi aliado do PT…
Alguns filiados queriam rompimento, enquanto outros acreditavam que a gente não poderia verticalizar uma questão de Brasil. Não é fácil a gente conciliar todas as divergências, mas o presidente do PC do B, Antenor Roberto, ficou muito centrado nesse ponto de separar o que era Brasil e o que era RN, por isso continuamos ao lado do governo.

Agora RN – Qual posicionamento do PC do B nas eleições municipais deste ano em Natal?
O vereador George Câmara será o nosso candidato em Natal, já está confirmado. Estamos tentando, fazendo uma junção de forças com outros partidos para ganharmos confiança, porque as nossas prioridades serão Natal e Parnamirim. Nosso foco serão esses dois municípios. O detalhe é que se Carlos Augusto Maia for vencedor em Parnamirim, George que é o primeiro suplente se tornará deputado estadual no lugar de Carlos.

Agora RN – Em relação a Natal, o governador já tem posição?
Ele acha importante que tenham várias candidaturas para dar mais qualidade ao debate. Espera que seja um debate democrático e mais extenso, sobretudo que exista a realização dos dois turnos e que no segundo turno ele possa se dedicar mais a capital, uma vez que já haverá as definições nos outros municípios.

Agora RN – O nome do senhor vem sendo colocado como um possível candidato ao Senado em 2018, como avaliar isso?
Sou candidato a ver o RN melhor. O momento não é para a gente contribuir com candidatura, acho que com ideias e trabalho seria melhor. Nenhuma candidatura se sustenta sem haver trabalho e aceitação popular. A partir disso os nomes vão surgir naturalmente. Eu não tenho nenhuma pretensão de uma candidatura que não seja apoiada pelos meus colegas. A eleição desse ano vai ajudar a construir uma nova geração política no Estado. Nunca tive esse pensamento de candidatura, nem mesmo para vice, mas acabei sendo na chapa do Robinson, mas nunca trabalhei para isso, a chance nasceu de uma consequência do processo democrático daquele ano. 2018 ainda está muito distante e até lá muita coisa ainda pode acontecer. Meu nome sempre está à disposição para trabalhar, o resto é consequência.

Rn alcança meta da campanha nacional contra a influenza

RN alcança meta da Campanha Nacional contra a Influenza

O Programa Estadual de Imunizações da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) comunica que o Rio Grande do Norte alcançou a meta mínima preconizada para a Campanha Nacional contra a Influenza, apresentando uma cobertura vacinal de 80,15%.

Iniciada em 25 de abril, com término nesta sexta-feira (03), a campanha atingiu as seguintes coberturas por grupos prioritários: crianças (74,97%), trabalhador de saúde (107,74%), gestante (68,11%), puérpera (82,26%), idoso (80,53%) e indígena (84,16%).

A meta mínima preconizada pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI) é de 80% para todos os grupos. Assim, gestantes e crianças encontram-se com a menor cobertura. “Considerando que todos os municípios já receberam doses suficientes para o alcance da meta, ou seja, 100% da população prioritária, a Sesap, através do Programa Estadual de Imunizações, mantém a recomendação de que os usuários dos grupos prioritários continuem buscando as salas de vacina para serem imunizados”, informou Zaira Santiago, responsável técnica pelo Programa Estadual de Imunizações.

Segundo a técnica, até o momento, 107 municípios atingiram a meta, para os quais o Estado destina suas congratulações pelo sucesso alcançado.

 

Temer escolhe aloysio nunes ferreira para líder do governo no senado

Temer escolhe Aloysio Nunes Ferreira para líder do governo no Senado

O presidente interino Michel Temer escolheu o senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) para a liderança do governo no Senado. De acordo com a assessoria de Temer, o senador e o presidente encontraram-se no início da tarde de hoje (31) no Palácio do Planalto.

Aloysio Nunes Ferreira tem 71 anos e  é o presidente da Comissão de Relações Exteriores do Senado.

Na eleição presidencial de 2014, concorreu como vice-presidente da República na chapa encabeçada pelo senador Aécio Neves (PSDB-MG). Além de ter exercido mandatos de deputado estadual e federal por São Paulo, Aloysio Nunes foi vice-governador do estado de 1991 a 1994.

No ano passado, o senador teve o nome citado em um pedido de abertura de inquérito para apurar supostas doações ilegais para campanhas políticas. Embora o nome do senador paulista tenha sido citado em depoimentos de delação premiada do presidente da empreiteira UTC, Ricardo Pessoa, investigado na Lava Jato, o caso nada tem a ver com a operação. Na ocasião, o senador negou qualquer irregularidade.

Temer já havia definido também a liderança do governo na Câmara dos Deputados com a escolha do deputado André Moura (PSC-SE).

Os líderes do governo no Senado e na Câmara são responsáveis pela articulação entre o Planalto e os parlamentares e com a base aliada no Legislativo.

Em paris, serra busca novos acordos comerciais

Em Paris, Serra busca novos acordos comerciais

O ministro José Serra (Relações Exteriores) está em Paris para defender o Brasil junto à OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) e buscar novos acordos comerciais. Questionado nesta terça-feira (31) se a situação pela qual passa o Brasil pode criar algum tipo de constrangimento junto aos potenciais parceiros comerciais, Serra opta por comentar apenas sobre economia.

Sobre a questão política, que culminou com o afastamento da presidente Dilma e o governo interino de Michel Temer, ele não fala.

“Não [tem constrangimento], do ponto de vista econômico é normal. Todos os países têm crise, embora a crise brasileira seja especialmente grave. Mas eu acredito que está numa fase de superação até porque a inversão de expectativas vai fazer aumentar o consumo e o investimento que, antes não eram feitos, pela incerteza do que poderia acontecer. O grau de certeza a respeito da economia aumentou, é apenas o começo. De toda maneira, é um aspecto positivo”, afirmou nesta terça.

A declaração foi feita depois de uma cerimônia com o presidente francês François Hollande, no Palácio Eliseu, sede da presidência em Paris, em comemoração à semana da América Latina. Serra diz estar disposto a alavancar acordos comerciais para tentar estimular a economia brasileira.

Está de olho em parcerias principalmente com a União Europeia, França, Estados Unidos e Canadá. Os acordos comerciais se transformaram em sua prioridade.

“Temos que procurar forçar uma expansão comercial mundial. O Brasil tem uma participação tão pequena nas exportações mundiais que seu desempenho pode melhorar até mesmo com uma estagnação do comércio mundial. Para isso, precisamos de mais acordos, de mais entendimentos. Vamos insistir não apenas na União Europeia mas na América do Norte. Até como uma maneira de ter mais força do outro lado”, afirmou.

Inflação e Juros Menores 

O chanceler brasileiro diz que “preocupa muito” a notícia do índice de desemprego a dois dígitos, divulgada hoje. Mas, para ele, a tendência é desacelerar diante do atual cenário.

Segundo Serra, a inflação enfraqueceu. “O que poderá permitir um maior investimento e um alivio dos juros futuramente. São condições positivas que vão aparecendo”, declarou.

Depois de participar com de uma cerimônia na qual o presidente Hollande ressaltou a necessidade de “reciprocidade e respeito” relação à agricultura, Serra se reuniu com o chanceler francês Jean-Marc Ayrault para tratar justamente de investimentos e exportações.

“O problema é até onde vai a reciprocidade e até onde vai o respeito. Eu acho que ambos os lados têm que botar mais atenção na reciprocidade”, afirmou Serra, que reclamou dos”subsídios caudalosos” e admitiu que o maior obstáculo está mesmo na área agrícola.

“Os subsídios são caudalosos, dezenas de bilhões de euros cada ano, o que conspira contra as importações. A negociação comercial é uma via de mão dupla, implica concessão recíproca”, declarou.

Participantes da copa do nordeste de 2017 estão definidos; confira

Participantes da Copa do Nordeste de 2017 estão definidos; confira

Com a definição dos finalistas do Campeonato Paraibano, já se sabe quem serão as 20 equipes que disputarão a Copa do Nordeste da próxima temporada. Além disso, já é possível descobrir como serão os quatro potes do sorteio que definirá os grupos da primeira fase competição regional. Isso porque os potes são definidos segundo o ranking da CBF, que é atualizado anualmente. O sorteio acontecerá somente no final do ano, em Maceió..

No pote 1, e futuros cabeças de chave, Bahia, Sport, Vitória, Náutico e ABC. No pote 2, América, Santa Cruz, Sampaio Corrêa, CRB e Fortaleza. No pote 3, Botafogo, Campinense, River, Moto Club e CSA. No pote 4, Sergipe, Itabaiana, Juazeirense, Uniclinic-CE e Altos-PI

O formato da competição será o mesmo de 2016: cinco grupos de quatro equipes; avançam à segunda fase os primeiros colocados mais os três melhores segundos. A partir das quartas, mata-mata em dois jogos.

Além disso, pela terceira vez, há a presença dos nove estados da região nordestina, sendo três times de Pernambuco e Bahia e dois dos demais estados.

Pote 1: Bahia (18º), Sport (19º), Vitória (20º), Náutico (25º) e ABC (26º)
Pote 2: América (29º), Santa Cruz (35º), Sampaio Corrêa (39º), CRB (40º) e Fortaleza (42º)
Pote 3: Botafogo (56º), Campinense (72º), River (79º), Moto Club (97º) e CSA (103º)
Pote 4: Sergipe (137º), Itabaiana (164º) Juazeirense (174º), Uniclinic e Altos (s/r)