Jogando pelo américa, aluísio guerreiro foi campeão e artilheiro do estadual

Após derrota, técnico do América reclama da arbitragem e da ‘agressividade’ do ABC

O técnico Aluísio Moraes não falou muito após a derrota para o ABC por 2 a 0, nesse domingo (31), na Arena das Dunas, pelo Campeonato Potiguar. Nas poucas palavras, entretanto, o treinador americano não poupou críticas contra a arbitragem e a ‘agressividade’ dos jogadores do rival.

Segundo Aluísio, um dos fatores determinantes para a derrota foi o pênalti que originou o segundo gol do Alvinegro. “Perder com pênalti de arbitragem internacional é covardia. Foi no momento em que o time estava tomando conta do jogo”.

O comandante Alvirrubro ainda citou a ‘violência’ abecedista. “Eles não queriam jogar. Estavam fazendo cera. Tivemos um jogador que levou três pontos na boca. Tem que rever isso aí”.

Links relacionados

ABC vence o América no primeiro ‘Clássico-Rei’ de 2016

“Estamos no caminho certo”, diz técnico do ABC após vitória em clássico

Alecrim, Globo e Potiguar vencem pelo Campeonato Estadual

Abc vence o américa no primeiro ‘clássico-rei’ de 2016

ABC vence o América no primeiro ‘Clássico-Rei’ de 2016

No primeiro ‘Clássico-Rei’ da temporada 2016, o ABC, derrotou o América por 2 a 0 neste domingo (31), na Arena das Dunas, em partida válida pela terceira rodada do primeiro turno do Campeonato Potiguar e que contou com 10.136 torcedores.

Com o resultado, o ABC chegou aos seis pontos na competição, mesma quantidade do América, que viu Globo e Potiguar de Mossoró vencerem seus compromissos e chegarem aos sete.

Agora o América vai tentar a recuperação na próxima quarta-feira (3), às 18h45, contra o Palmeira de Goianinha, fora de casa.

No mesmo dia, só que às 21h, o ABC recebe a visita do Alecrim, no estádio Frasqueirão.


Os gols

Os lances que garantiram a vitória abecedista vieram todos no segundo tempo. Após pressionar, o ABC foi premiado aos 17 minutos. Nando recebeu na área e mandou uma belo voleio, sem chances para o goleiro Pantera.

Aos 24, um lance polêmico. Flávio Boaventura cometeu falta fora da área, mas o árbitro marcou pênalti. Jones Carioca foi para a cobrança e fechou o marcador.

Link relacionados

Alecrim, Globo e Potiguar vencem pelo Campeonato Estadual

Fnf lança plano comercial do campeonato potiguar e promete novidades

Alecrim, Globo e Potiguar vencem pelo Campeonato Estadual

Os três primeiros jogos da terceira rodada do primeiro turno do Campeonato Potiguar já chegaram aos seus finais, com Globo, Potiguar de Mossoró e Alecrim venceram seus compromissos.

Resultados

ASSU 0 x 1 Globo

Vavá marcou o gol da vitória do time de Ceará-Mirim, que chegou aos sete pontos na competição, enquanto o ASSU permaneceu com três.

Potiguar de Mossoró 1 x 0 Baraúnas

O Potiguar se saiu melhor no clássico ‘Potiba’ e venceu por 1 a 0, com gol de Carlos Alberto, chegando assim aos sete pontos, enquanto o Baraúnas segue com três.

Alecrim 2 x 0 Palmeira de Goianinha

O Alecrim conseguiu os primeiros pontos na competição ao derrotar o Palmeira com gols de Rafael (contra) e Errison, de pênalti. Com os três pontos na tabela, o Alviverde deixou o time de Goianinha isolado na lanterna, com três derrotas em três jogos.

Políticos lamentam morte de geraldo gomes, ex-prefeito de currais novos

PSDB divulga nota de pesar pela morte de Geraldo Gomes

O PSDB/RN divulgou uma nota de pesar pela morte de Geraldo Gomes, ex-prefeito de Currais Novos, que faleceu na madrugada deste domingo (31), no Hospital do Coração, em Natal.

O PSDB do Rio Grande do Norte lamenta o falecimento de Geraldo Gomes, um dos maiores líderes políticos da região do Seridó potiguar, ex-prefeito de Currais Novos e respeitado por todos os seus conterrâneos. Nos solidarizamos com a família, amigos e todos que o admiravam. Esperamos que Deus possa reconfortar a todos que sofrem neste momento de grande perda e que dê forças a população de Currais Novos para que possam prosseguir, seguindo o exemplo de homem de bem deixado por Geraldo Gomes.

Valério Marinho
Presidente estadual do PSDB-RN

Policial militar é baleado durante assalto na grande natal

Membros de organizadas de América e ABC entram em confronto antes do clássico

Moradores da avenida Abel Cabral, em Parnamirim, presenciaram um confronto entre membros das torcidas organizadas de América e ABC no início da tarde deste domingo (31), poucas horas antes do início do Clássico-Rei, que está marcado para as 19h, na Arena das Dunas.

Segundo relatos, confirmados por policiais militares, quatro integrantes da Gang Alvinegra (do ABC), brigaram no meio da pista com dois integrantes da Máfia Vermelha (América). Depois de trocarem socos e chutes, eles se dispersaram.

Pouco tempo depois, um carro com mais membros da Máfia chegou no local para tentar encontrar os ‘rivais’, mas logo em seguida foram embora.

Para especialistas, uso do cheque em transações bancárias não será extinto

Para especialistas, uso do cheque em transações bancárias não será extinto

Apesar da crescente redução no uso do cheque pelos brasileiros em transações financeiras, ele não será extinto. Essa é a avaliação de especialistas consultados pela Agência Brasil. Para eles, o dinheiro de papel continuará tendo uma utilização residual, principalmente em operações nas quais é necessário manter um registro formal do pagamento.

A origem desse meio de negociação, muito popular no Brasil até o fim dos anos 90, é incerta. Segundo o Banco Central, há relatos de que os romanos teriam inventado o cheque, por volta de 352 antes de Cristo. Outras informações dão conta de que o cheque teria nascido na Holanda, por volta de 1.500, quando as pessoas começaram a depositar seu dinheiro com cashiers (caixas).

A única coisa que parece clara é que os talões de cheque estão perdendo espaço. Pesquisa divulgada este mês pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) mostrou que, em 20 anos, o número de cheques compensados no país despencou 79,84%, passando de 3,3 bilhões, em 1995, para 672 milhões em 2015. Paralelamente, o número de contas bancárias aumentou de 39 milhões, em 1995, para 108 milhões em 2014, uma alta de 176,9% em 19 anos. Ou seja, a derrocada do cheque ocorreu paralelamente a um período de forte inclusão financeira no país.

Segundo o diretor de Operações da Febraban, Walter Farias, o fator decisivo para o abandono do cheque foi a popularização dos meios de pagamento eletrônicos. Ele cita como marco a implementação da Transferência Eletrônica Disponível (TED), em 2002. “Ali, começou a ter uma migração da utilização de cheques para a TED, que faz com que o dinheiro caia no mesmo dia. O cheque, pode demorar de 24 a 48 horas”, comenta. Ele lembra que a TED começou com um limite mínimo alto, de R$ 5 milhões, para que fosse permitida a transferência.

No entanto, ao longo do tempo, a modalidade foi se tornando mais acessível, até ser eliminada a exigência de limite mínimo para a TED, em 13 de janeiro deste ano. Walter Farias lembra que também houve crescimento maciço na utilização dos cartões. “É mais fácil usar o cartão, tanto de crédito quanto de débito, do que passar um cheque e correr o risco de falsificação”, observa.

O economista Gilberto Braga, professor de finanças da Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas Ibmec, concorda que o cheque traz riscos superiores aos das opções mais modernas. Ele lembra que a segurança dos cartões de crédito e débito tem melhorado. “À medida que o tempo passa, o cartão vai ficando mais seguro, são colocados mais mecanismos de proteção”, comenta, citando a introdução do chip. Braga ressalta outras melhorias que influem no conforto e na satisfação dos usuários. “Pode-se usar crédito e débito no mesmo cartão. Antes, tinha que levantar para digitar a senha, hoje [a máquina de ler cartões] é portátil”, diz. Para ele, por tudo isso, o dinheiro de plástico é uma tendência “irreversível”.

Mesmo assim, tanto Gilberto Braga quanto Walter Farias acreditam que o cheque continuará existindo. “Na verdade, o cheque nunca vai morrer. Mas vai ser usado só para grandes transações, em que forem requeridas as formalizações do pagamento. Por exemplo, uma compra e venda de imóvel em que você quer constar na escritura [que foi feito o pagamento]. O cheque você escaneia, copia. Existe uma cultura jurídica dele como meio de pagamento. Uma transferência em dinheiro não deixa evidência muito clara”, comenta Braga.

Walter Farias ressalta que países avançados em transações eletrônicas continuam utilizando o cheque. “Se você pegar países mais desenvolvidos que o Brasil em termos dessas transações, eles usam muito ainda. Não acredito que venha a ser extinto”, comenta. Apesar da queda acentuada na utilização do dinheiro de papel em 20 anos, ele acredita que, de um ano para outro, os números tendem a ser mais equilibrados. Entre 2014 e 2015, segundo a Febraban, a queda no número de cheques compensados ficou em 11%.

Agência Brasil

Oas gastou r$ 380 mil com mobília para cozinha e quarto de tríplex que lula diz não ser dele

Instituto confirma visita de Lula a imóvel no Guarujá, mas nega propriedade

O Instituto Lula publicou em seu site reproduções de documentos para voltar a negar que o apartamento no edifício Solaris, no Guarujá, pertença a Luiz Inácio Lula da Silva e sua família. A entidade confirmou que o ex-presidente esteve na unidade 164-A, um tríplex de 215 metros quadrados, em uma “única ocasião”, em 2014, com a mulher, Marisa Letícia, e o presidente da OAS, Léo Pinheiro. “Lula e Marisa avaliaram que o imóvel não se adequava às necessidades e características da família, nas condições em que se encontrava”, diz a nota.

O instituto afirma que a ex-primeira-dama e Fábio Luís Lula da Silva voltaram ao apartamento quando este estava em obras. Segundo o instituto, Lula estava avaliando a compra da unidade, mas não fechou o negócio. O apartamento está em nome da própria OAS.

A nota diz que a família desistiu do negócio “mesmo tendo sido realizadas reformas e modificações no imóvel (que naturalmente seriam incorporadas ao valor final da compra)” por causa de “notícias infundadas, boatos e ilações que romperam a privacidade necessária ao uso familiar do apartamento”.

A nota reproduz o contrato para a compra de uma cota-parte da Bancoop pela ex-primeira-dama Marisa Letícia, em 2005, e anexa comprovante de pagamentos mensais à Bancoop e diz que a família investiu R$ 286 mil em valores atualizados na cota, que daria direito a opção de compra da unidade 141, de 82 metros quadrados, no condomínio. O investimento foi declarado pelo ex-presidente ao Tribunal Superior Eleitoral na campanha presidencial de 2006.

Em setembro de 2009, depois da crise financeira da Bancoop, a família decidiu não aderir ao contrato com a incorporadora OAS, que assumiu a obra, mas, segundo o instituto, manteve “o direito de solicitar a qualquer tempo o resgate da cota de participação na Bancoop e no empreendimento”. Em novembro de 2015, segundo o texto, Marisa Letícia assina um termo pedindo o resgate da cota, a serem pagos em “36 parcelas, com um desconto de 10% do valor apurado, nas mesmas condições de todos os associados que não aderiram ao contrato com a OAS em 2009”. “A devolução do dinheiro aplicado ainda não começou a ser feita”, anota o instituto.

O texto, publicado no fim da noite de sábado, 30, e compartilhado pela página do instituto no Facebook neste domingo, diz que “adversários de Lula e sua imprensa tentam criar um escândalo a partir de invencionices”. O instituto voltou a criticar a decisão do promotor Cássio Conserino de intimar Lula e sua mulher a depor como investigados. “Além de infundada, a acusação leviana do promotor desrespeitou todos os procedimentos do Ministério Público, pois Lula e Marisa sequer tinham sido ouvidos no processo”, afirma nota.

O Instituto Lula já havia divulgado uma nota na sexta-feira, 29, sobre o assunto. “São infundadas as suspeitas do Ministério Público de São Paulo e são levianas as acusações de suposta ocultação de patrimônio por parte do ex-presidente Lula ou seus familiares”, dizia a nota. “A verdade ficará clara no correr das investigações.”

Conserino diz ter indícios de que houve tentativa de esconder a identidade do verdadeiro dono do tríplex, o que pode caracterizar crime de lavagem de dinheiro.

Na quarta-feira, 27, a Operação Lava Jato deflagrou a Triplo X, sua 22ª fase, que tinha como alvos a Bancoop, a OAS e a Mossack Fonseca. Segundo a PF, esta etapa da investigação apura a ocultação de patrimônio por meio de um empreendimento imobiliário, o Condomínio Solaris, “havendo fundadas suspeitas de que uma das empreiteiras investigadas na Operação Lava Jato teria se utilizado do negócio para repasse disfarçado de propina a agentes envolvidos no esquema criminoso da Petrobras”.

A Polícia Federal incluiu o tríplex 164-A no rol de imóveis com “alto grau de suspeita quanto à sua real titularidade” sob investigação na operação.

Estadão

[agenda cultural] prévias carnavalescas marcam o final de semana. programe-se

“A Paixão Segundo Nelson” neste domingo no Teatro Riachuelo

Neste domingo o público natalense poderá conferir a última apresentação o espetáculo “A Paixão Segundo Nelson – Uma farsa musical brasileira”. O musical que é baseado nas crônicas de Nelson Rodrigues publicadas nos jornais brasileiros.

A trilha e o roteiro são assinados pelo músico Zeca Baleiro. Apresentação acontece no Teatro Riachuelo às 21h.

Maíra charken é a substituta de monica iozzi no vídeo show, diz jornal

Maíra Charken é a substituta de Monica Iozzi no Vídeo Show, diz jornal

De acordo com o jornal Agora S. Paulo, a partir de março, Maíra Charken, 37 anos, será a nova apresentadora do Vídeo Show, da Globo.

A atriz substituirá Monica Iozzi, que fará um seriado na Globo.

Maíra já foi bailarina do Domingão do Faustão, soltou a voz na novela Dance, Dance, Dance, da Band, integrou uma trupe de humor stand up, atuou em Malhação e mais recentemente viveu a delegada bonita de Babilônia.

Foto de idosa tomando banho de chuva em parada em natal causa revolta na web

Foto de idosa tomando banho de chuva em parada em Natal causa revolta na web

No dia em que a tarifa de ônibus de Natal subiu para R$ 2,90, uma imagem causou grande revolta nos natalenses nesse domingo (31).

A foto mostra uma idosa em uma parada de ônibus na avenida Bernardo Vieira, tomando banho de chuva, já que a parada está com a cobertura quebrada.

Rapidamente a imagem começou a circular nas redes sociais. Dentre várias pessoas que se manifestaram, o vereador Marcos do PSOL, por exemplo, foi um dos que compartilhou a imagem. “Prefeito Carlos Eduardo deveria se envergonhar de fazer a população natalense passar por isso.

Já a usuária do Facebook, Juliana Santos, lamentou. “É triste isso! Ainda aumentam a passagem de ônibus dizendo que a frota vai aumentar! Parece que aumenta o tempo de sofrimento da gente nas paradas de ônibus! Uma senhora em tempo de adoecer nessa chuva!”.

Embora nas redes sociais a imagem apareça como algo que aconteceu na manhã deste domingo, quando uma forte chuva caiu em Natal, não é possível precisar quando realmente o fato ocorreu.