terça, 24 de janeiro de 2017
Negativa
Abav-RN desaprova autorização às empresas aéreas cobrarem por bagagem despachada
'Vai ser mantido o preço mais caro do mundo das passagens, e ainda se cobrará pela bagagem. Não concordamos', disse Abdon Gosson
1
Reprodução
Abdon Gosson

A Associação Brasileira de Agências de Viagem no estado (Abav-RN) não concorda com a nova medida da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) de autorizar as empresas aéreas a cobrarem dos passageiros por bagagem despachada. A garantia foi dada pelo presidente da associação potiguar, Abdon Gosson.

“Isso vai gerar um valor maior e um descontentamento completo. A Abav discorda plenamente dessa medida. A Anac justifica que o Brasil tem que acompanhar a tendência mundial. O Brasil é quase do tamanho da Europa, mas lá eles têm mais de 80 companhias aéreas, nós temos quatro para dar suporte a um país continental, sem falar que elas praticamente comandam os preços de passagem – as mais caras hoje são as da Brasil”, reclamou.

Para Abdon, a medida funciona na Europa pela existência de companhias aéreas de menor custo, algo que não é realidade no Brasil. “Na Europa há dezenas de companhias de baixo custo, aqui não há nenhuma. Aí vieram as grandes, como Air France e KLM para concorrer com as companhias pequenas, então retiraram as bagagens e diminuíram os preços. No Brasil se diz que as companhias reduzirão os preços porque cobrarão pelas bagagens. Em primeiro momento, cremos que haverá uma redução muito pequena e isso não compensará. Quem vai perder sempre será o consumidor. A qualquer momento o governo aumentará o combustível,e as companhias vão justificar que precisa-se novamente aumentar o preço da passagem. Resumindo: vai ser mantido o preço mais caro do mundo das passagens, e ainda se cobrará pela bagagem. Nós não concordamos com isso”.