domingo,
Pessimismo
Lucena: “2017 vai ser um ano bem mais difícil, especialmente para os mais pobres”
Segundo o vereador, Carlos Eduardo (PDT) deverá ter dificuldades com os servidores, o que acarretará em corte de gastos nos serviços municipais
Reprodução
Vereador Fernando Lucena (PDT)

O vereador Fernando Lucena (PT) fez uma previsão negativa à população potiguar para o ano que vem. Segundo o parlamentar, com a chegada de Michel Temer à presidência na metade deste ano, a tendência é que os “ricos sejam mais favorecidos” e os pobres preteridos, gerando uma crise no tratamento da população.

“Vai ser um caos total, 2017 será um ano bem mais difícil, especialmente para o povo mais pobre. O corte do Bolsa Família, o Mais Médicos reduzindo profissionais… A turma que está aí veio para defender apenas bilionário e banqueiros, estão tirando dos pobres para dar aos ricos”, disse, em entrevista concedida ao programa “Agora RN Live”, uma produção do Portal Agora RN.

Ainda segundo Lucena, os reflexos chegarão a Natal: o prefeito Carlos Eduardo (PDT) deverá ter dificuldades em quitar seus compromissos com os servidores, o que acarretará em corte de gastos nos serviços municipais. “O prefeito vai ter muita dificuldade. Ele existe para pagar a folha. O Rio Grande do Norte perdeu R$ 1 bilhão em 2016, a prefeitura perdeu R$ 500 milhões. Com isso, vai ser necessário cortar os serviços de qualidade para a população. O cidadão terá de marcar um consulta para daqui a seis meses; terá que dormir esperando na fila para fazer uma cirurgia mínima”, avaliou.

Veja a entrevista de Lucena na íntegra abaixo: