Perigo
Estudo inglês indica efeito preocupante de um único cigarro
Taxa de conversão de não-fumantes para fumantes após o primeiro cigarro variou nos estudos, sendo a mais alta no Reino Unido
Getty
Pesquisas reuniram depoimentos de mais de 200 mil pessoas

Se você pensa que um único cigarro não é o suficiente para criar o hábito de fumar, você está enganado. De acordo com uma nova análise de estudos sobre nicotina, 69% das pessoas disseram que isso foi o suficiente para ter vontade de fumar mais–ao menos, temporariamente.

Pesquisadores da universidade de Queen Mary, em Londres (Inglaterra), analisaram quatro pesquisas feitas nos Estados Unidos, na Austrália, no Reino Unido e na Nova Zelândia para chegar à conclusão sobre o efeito de um cigarro sobre as pessoas. No total, as pesquisas reúnem dados de 216 mil participantes, que foram selecionados aleatoriamente.

A taxa de conversão de não-fumantes para fumantes após o primeiro cigarro variou nos estudos, sendo a mais alta no Reino Unido (82%) e a mais baixa nos Estados Unidos (50%). A média dos dados reportados nos estudos é 69%.

Como informou Peter Hajek, coautor do estudo da Universidade de Queen Mary, ao The Guardian, pode haver um problema com o fato de que as pesquisas foram elaboradas com base em depoimentos, o que pode aumentar a margem de erro. Ainda assim, Hajek afirma que, de qualquer modo, um único cigarro pode converter pessoas em fumantes em mais de 50% dos casos.

Os resultados da análise dos pesquisadores da Universidade de Queen Mary foram publicados no jornal científico Nicotine and Research.

 

 

Fonte: Exame