Cresça
Conheça os 10 erros mais comuns que interferem na hipertrofia muscular
Muitas vezes praticamos erros dentro do ginásio que não percebemos, e estamos cada vez mais prejudicando nossos ganhos
iStock
A musculação é uma atividade que requer planejamento inteligente e também paciência
  1. Se comparar aos outros

Todos nós somos únicos geneticamente por isso temos necessidades diferentes. Querer ter os mesmos resultados que outras pessoas é outro erro.

Sempre haverá pessoas mais fortes, assim como haverá outras mais fracas que você. Ao entrar na academia concentre-se em seu treino e em sua evolução.

Se comparar a outros praticantes pode gerar desmotivação e frustração, ao ver pessoas tendo melhores resultados que os seus na academia.

  1. Não ser consistente

Um dos grandes erros e que mais afetam os aspirantes no mundo musculação é a falta de consistência, sendo a rotina ou por qualquer outro motivo o culpado por isto.

Treinar por trinta minutos por três vezes na semana consistentemente, é muito mais produtivo do que treinar uma semana todos os dias e na outra apenas frequentar a academia uma vez.

Cada sessão de treinamento é como um degrau na escada rumo aos seus objetivos.

  1. Treinar o “ego” e não os músculos

Quem nunca se deparou com a cena de um praticante de musculação carregando muito peso, porém com uma péssima execução?

Ao realizar os exercícios, o principal objetivo é estimular a musculatura para que esta possa se desenvolver, mas nas salas de musculação é uma competição por quem carrega mais peso.

Toda vez que for treinar deixe o ego do lado de fora da academia e concentre-se em cada série e repetição do seu treino e verá como a produtividade do seu treino aumentará drasticamente.

  1. Não tentar progredir a cada sessão

Para que o corpo sofra a adaptação fisiológica com os treinos, neste caso a hipertrofia, necessita constantemente de estímulos variados.

Ao realizar sempre o mesmo treino com o mesmo número de repetições, carga, número de séries e carga, o corpo não receberá o estímulo necessário.

Uma progressão da sobrecarga de maneira controlada é necessária para a constante evolução. Ao aumentar o número de repetições mantendo a carga ou diminuindo um pouco o tempo de descanso já é capaz de gerar uma pequena sobrecarga.

  1. Uso excessivo de técnicas de alta intensidade

Drop-set, bi-set, rest-pause ou outros métodos tem seu lugar no treinamento. O uso destas técnicas deve ser planejado e não devem ser usadas constantemente.

A progressão da sobrecarga deve ser o objetivo do praticante de musculação. As técnicas avançadas têm o papel de dar um “choque” na musculatura e mal planejadas acabam facilitando o overtraining.

  1. Treinar demais

Muitas pessoas sedentas por resultados mais rápidos acreditam que enquanto mais treinarem, maiores serão os resultados.

Ao realizar treinos cada vez mais exaustivos sem o devido descanso aumenta o risco de overtraining. O excesso de treinamento ao invés de contribuir, atrapalha os resultados.

  1. Querer copiar o treino de fisiculturistas

Ter uma base de como treinam os atletas é sempre bom para aprender algumas técnicas novas, porém copiar seus treinos é um grande erro.

Atletas profissionais de fisiculturismo são pessoas que a sua rotina é totalmente voltada para a musculação, fator que já os difere de grande parte da população praticante de musculação nas academias.

  1. Não se alimentar corretamente

Talvez o maior erro da maioria que não está conseguindo resultados, seja daqueles que querem diminuir o percentual de gordura ou ganhar massa muscular.

O treino sem dúvida tem sua importância para gerar os estímulos necessários para a hipertrofia, porém é a dieta tem papel fundamental na hora dos tão sonhados resultados.

A partir de uma boa alimentação, o corpo terá nutrientes necessários para as suas ações vitais, como também para a construção de massa muscular.

  1. Não dormir o suficiente

Outro erro que junto com o da dieta limita muito os resultados. Durante o sono são liberados importantes hormônios como a testosterona e GH (hormônio do crescimento).

A falta de um sono de qualidade atrapalha na recuperação, a qual é essencial para que ocorra um processo chamado super compensação, dessa forma o corpo se adapta aos estímulos gerando os resultados.

  1. Não consultar um profissional de educação Física

Converse sempre com o seu professor, ele é o profissional habilitado a prescrever e orientar o treino da maneira mais segura e eficaz.

 

 

Fonte: Integralmédica