sábado,
Publicidade
x fechar anúncio
Benefício
Alimentos probióticos são opção para a saúde oral, diz especialista
Alguns cientistas propõem que microrganismos probióticos podem ter uma importante atividade anticariogênica devido à capacidade de inibição do Streptococcus mutans, causador da cárie
Ilustração
Alguns cientistas propõem que microrganismos probióticos podem ter uma importante atividade anticariogênica

Os probióticos são definidos como microrganismos vivos que, quando administrados em quantidades adequadas, conferem benefícios para a saúde. Embora já existam centenas de estudos demonstrando o benefício desses seres microscópicos para o bom funcionamento do trato gastrointestinal, na última década os cientistas passaram a investigar as possíveis aplicações de bactérias probióticas para a prevenção e o tratamento de doenças da cavidade oral, com alguns resultados bastante promissores.

Alguns cientistas propõem que microrganismos probióticos podem ter uma importante atividade anticariogênica devido à capacidade de inibição do Streptococcus mutans, causador da cárie. Vale lembrar que a cárie é uma doença infecciosa que atinge milhões de indivíduos no mundo e pode levar à perda dos dentes. Segundo o IBGE, no Brasil, aproximadamente 11% da população adulta já perdeu todos os dentes e o problema é mais grave entre idosos, com cerca de 40% sem nenhum dente natural na boca.

Pesquisadores também observaram que, quando os microrganismos probióticos são administrados em quantidades adequadas, podem diminuir a presença de fungos e de infecções na cavidade bucal, pela capacidade de reduzir o crescimento de fungos, como as espécies de Candida.

“Os fungos estão presentes naturalmente na boca das pessoas e aumentam como consequência da má higienização, principalmente naquelas que usam próteses. Os antifúngicos tradicionais utilizados para o tratamento, apesar de bastante eficientes, causam efeitos colaterais em alguns pacientes, como náuseas, vômitos e diarreia, além da resistência do fungo aos medicamentos depois de algum tempo de uso”, afirma a farmacêutica-bioquímica com especialização em alimentos funcionais e probióticos, e consultora técnico-científica da Yakult do Brasil, Yasumi Ozawa Kimura.

Resultados de pesquisas também sugerem uma ação efetiva de cepas probióticas no combate à periodontite que, embora seja causada principalmente pela falta de higiene bucal, apresenta outros fatores relacionados, como diabetes, fumo, estresse e genética. O tratamento consiste na remoção mecânica do biofilme patogênico e até antibioticoterapia. Entretanto, a recolonização e a instalação de uma microbiota mais resistente e nociva pode ocorrer em meses.

“Os microrganismos probióticos competem com as bactérias patogênicas e são capazes de inibir a colonização, adesão e formação do biofilme. Com a população de bactérias periodontopatogênicas diminuída, as reações imunoinflamatórias seriam controladas, trazendo mais benefícios para a saúde bucal. O Lactobacillus casei Shirota (LcS), presente nos leites fermentados da Yakult, possui um histórico de mais de 81 anos de consumo seguro e benefícios à saúde. Este histórico está apoiado por uma extensa pesquisa científica, incluindo estudos in vitro e in vivo para verificar o potencial inibidor do LcS sobre a bactéria cariogênica Streptococcus mutans, espécies periopatogênicas e bactérias que provocam o mau hálito”, afirma a especialista.

Em um estudo realizado no Reino Unido, usuários de prótese dentária ingeriram diariamente o leite fermentado com os exclusivos LcS por quatro semanas. Os resultados revelaram uma colonização transitória por este probiótico, tanto na cavidade oral como na superfície da prótese, no período de consumo, e uma diminuição dos níveis de mau hálito nos participantes.

Estes e outros estudos indicam que o consumo de probióticos – a exemplo dos leites fermentados da Yakult – pode proporcionar um novo método para o controle de populações microbianas de caráter patogênico na mucosa oral, como as que contribuem para a doença periodontal, a cárie ou a halitose. Com isso, abre-se uma nova frente de possibilidades para a prevenção e o tratamento das doenças orais que tanto prejudicam a qualidade de vida de pessoas no mundo inteiro.

 

 

Fonte: Notícias ao Minuto