Declaração
Robin Wright revela tristeza sobre casos de assédio envolvendo Kevin Spacey
Série estreia este ano a sua sexta e última temporada, sem Spacey e tendo Robin, que dá vida à personagem Claire Underwood, como foco principal e agora presidente dos EUA
Mario Anzuoni/ Reuters
Atriz Robin Wright falou a um canal americano sobre as alegações de assédio sexual contra seu ex-colega de trabalho

A atriz Robin Wright revelou que toda a equipe da série House of Cards ficou “surpresa” e “triste” com as denúncias de assédio sexual contra Kevin Spacey. O ator, que interpretava o político Frank Underwood, era um dos protagonistas da produção ao lado de Robin.

A série estreia este ano a sua sexta e última temporada, sem Spacey e tendo Robin, que dá vida à personagem Claire Underwood, como foco principal e agora presidente dos Estados Unidos.

Em entrevista exclusiva ao programa americano TODAY Show, Robin falou sobre o clima geral nos bastidores da produção após os casos de assédio e conduta imprópria de Spacey terem sido revelados. “Eu acho que ficamos todos surpresos, claro, e também tristes”, disse ela.

Mesmo visivelmente incomodada em alguns momentos, Robin continuou a responder e contou que não havia nenhuma pista sobre o comportamento de Spacey. “Nós éramos apenas colegas de trabalho. Nunca socializamos fora dali”, relembra, afirmando que ele sempre foi respeitoso com ela. “Eu nunca conheci o homem. Eu conheci o incrível ator que ele é”, disse.

Quando perguntada se já havia sofrido algum tipo de assédio, Robin respondeu de forma irônica. “Claro que sim. Quem nunca?”, falou. “Isso é um assunto maior, acredito, que é a sedução. Eu não me importo com quem você é. É sobre poder, e quando você domina alguém, essa pessoa se torna vulnerável”, acredita.

Michael Kelly e Constance Zimmer, que também fazem parte da produção, também deram declarações sobre a saída de Spacey. “Nós já sabíamos que esta seria a temporada final mesmo antes de tudo isso acontecer”, contou Constance.