sábado, 21 de janeiro de 2017
Rio 2016
Vão ter que te engolir sim, Neymar!
Camisa 10 da Seleção ajudou a encerrar o maior tabu da história do futebol brasileiro
neymar
Divulgação
Neymar chora ao converter pênalti contra a Alemanha

A conquista inédita do ouro olímpico para a Seleção Brasileira quebrou um paradigma importante no futebol nacional. Era o único título que faltava ao escrete canarinho, cinco vezes campeão mundial e de tantas glórias no esporte.

Em 2016, acreditava-se que a situação não seria tão diferente de edições anteriores dos Jogos Olímpicos. Os péssimos resultados diante da África do Sul e do Iraque só aumentaram a desconfiança do torcedor.

Mas o time de Rogério Micale soube reagir, e viu na goleada sobre a Dinamarca uma luz no fim do túnel. O que poderia terminar em tragédia (eliminação precoce na primeira fase e pior campanha na histórias das Olimpíadas), tornou-se esperança. Esperança essa que, enfim, foi consolidada.

O ponto específico deste texto, todavia, é Neymar. Humilhado por muitos, o camisa 10 da Seleção soube ser maduro o suficiente – dentro de campo – para dar a voltar por cima. Destaco o dentro de campo pois fora dele suas atitudes chegam a ser lamentáveis, mas esse artigo fala de futebol e é dele que vamos tratar.

Grandes jogadores campeões mundiais não conseguiram vencer as Olimpíadas. Estamos falando de nomes como Romário, Ronaldo, Ronaldinho Gaúcho, Alex e tantos outros, respeitados mundialmente, que fracassaram em torneios olímpicos vestindo a amarelinha.

Ao bater e converter o último pênalti contra a Alemanha, Neymar desabou em campo e chorou feito criança. Era um choro de alívio. Um peso nas costas que o menino criado no Santos teve de carregar praticamente sozinho – falo de pressão externa – e conseguiu tirá-lo ao ver a bola ultrapassar a linha do gol.

A declaração dada ao fim da partida, parafraseando o mestre Zagallo, mostrou bem esse sentimento de dever cumprido do craque barcelonista, sobretudo de toda a carga que ele tirou de cima de uma nova geração de bons jogadores brasileiros. Era uma geração que poderia, novamente, estar fadada ao fracasso nos Jogos Olímpicos. Mas foi diferente.

Vão ter que te engolir sim, Neymar! Vão ter que engolir o camisa 10 e capitão do time que acabou com um verdadeiro tabu futebolístico mundial. O Brasil é, enfim, campeão olímpico!