Homenagem
Mossoró recebe Memorial Wilma de Faria a partir da próxima terça-feira
Abertura da exposição acontece nesta terça, às 19 horas, no Memorial da Resistência, na Av. Rio Branco, corredor Cultural de Mossoró
Assessoria de Imprensa
Entre os dias 6 e 7, respectivamente, quarta e quinta, a exposição segue com visitação gratuita das 8h às 18h

A história e a memória da ilustre filha de Mossoró retorna à capital do Oeste em forma de exposição a partir da próxima terça-feira, 5. O ‘Memorial Itinerante Wilma de Faria: a história da guerreira’ chega a cidade com o resgate histórico da trajetória de luta e o protagonismo feminino da professora e ex-governadora Wilma de Faria. A abertura da exposição acontece nesta terça, às 19 horas, no Memorial da Resistência, na Av. Rio Branco, corredor Cultural de Mossoró.

Entre os dias 6 e 7, respectivamente, quarta e quinta, a exposição segue com visitação gratuita das 8h às 18h. O Memorial Itinerante já passou pelas cidades de Caicó, São Paulo do Potengi, Macaíba, Pau dos Ferros, Macau, João Câmara e Assu. A iniciativa reconta a história da vida pública, e de forma delicada e intimista, traz um olhar próximo da vida pessoal de Wilma de Faria.

Entre fotos, textos, comendas, placas, roupas e outros artigos pessoais, a caminhada é narrada desde a juventude até a elevação à chefia do Executivo Norte-Riograndense, como a primeira mulher a ocupar o posto na história do RN
Para Márcia Maia, socióloga, deputada estadual e filha da ex-governadora Wilma de Faria, levar a exposição a cidade em que Wilma de Faria nasceu é reencontrar as origens, a história em seu berço. A edição mossoroense é a oitava do Memorial que ainda deverá passar por Patu até chegar à capital potiguar, Natal.

“Me deixa extremamente feliz ver a exposição chegar a Mossoró, cidade que ela nasceu e que tanto amava. Percorrer o Rio Grande do Norte com o Memorial tem sido um aprendizado enorme sobre a história dela, porque cada nova pessoa que nos visita, contribui com um pouco da vivência que teve com Wilma ou com as grandes obras sociais ou de concreto que ela ergueu em nosso estado”, afirmou Márcia.

O Memorial retrata as obras de relevância, ideais de igualdade e justiça social dos programas implantados à época do seu governo e o protagonismo feminino que abriu caminho para outras mulheres na política potiguar. Eternizada com o título de Guerreira, Wilma Maria de Faria é lembrada pela coragem, competência e ousadia com a qual conduziu a vida, mas também pelas obras sociais e estruturantes.

“Um fato interessante é que, a cada nova edição, os visitantes têm a oportunidade de encontrar uma nova exposição, diferente da anterior, em razão das doações de novas fotos e materiais para integrar o acervo, inclusive com itens e fotos relacionadas à região em que a exposição está. Têm sido dias de muita saudade, mas também de reencontro e gratidão. Quem conhece a própria história, valoriza a memória e busca referências para a construção do futuro. Por isso o Memorial é tão importante”, conclui Márcia Maia.