Estrutura
Governo contrata mais 30 profissionais para acelerar obras do Hospital da Mulher
Expectativa é que o complexo hospitalar mossoroense seja capaz de atender 20 mil pessoas por ano, vindas de 62 municípios do Oeste do Rio Grande do Norte
João Vital
Somente nas obras, estão sendo investidos R$ 54 milhões

A realidade do atendimento à mulher em Mossoró e região será completamente transformada quando o Hospital da Mulher, atualmente em construção, começar a funcionar. A expectativa é que o complexo hospitalar seja capaz de atender 20 mil pessoas por ano, vindas de 62 municípios do Oeste. As obras estão 8% concluídas e devem entrar em ritmo acelerado esta semana, com a contratação de mais 30 profissionais, além dos 99 operários que atualmente trabalham no canteiro.

O Hospital funcionará dentro dos padrões de atendimento da Rede Cegonha e inclui leitos de observação no pronto-socorro, leitos de internação e de suporte para mulheres vítimas de violência, leitos de unidade de terapia intensiva e cuidados intermediários e unidades funcionais para centro obstétrico com salas de parto humanizado e salas cirúrgicas de obstetrícia, cirurgias eletivas, banco de leite humano, casa da gestante e o centro de parto normal. Cerca de R$ 100 milhões estão sendo investidos pelo Estado, com recursos do acordo de empréstimo com o Banco Mundial.

“O Hospital da Mulher representa uma mudança significativa no atendimento em Mossoró e região, porque toda assistência às mulheres será prestada de acordo com as normas federais, evitando deslocamento de pacientes para outras cidades e até para fora do Estado. É uma das maiores obras do acordo de empréstimo com o Banco Mundial, que tem priorizado investimentos em saúde, educação, segurança e infraestrutura”, detalha o secretário da Sethas e coordenador do projeto junto ao Banco, Vagner Araújo.

Somente nas obras, estão sendo investidos R$ 54 milhões. Dois terços da mão de obra contratada pela empresa cearense CG Construções é de Mossoró e região. A estimativa da construtora é finalizar as obras em julho de 2019.