Publicidade
Vistoria
Vereadores da Comissão de Saúde visitam Maternidade Araken Pinto
Objetivo foi realizar uma inspeção e conferir de perto como está o andamento das atividades na maternidade
Verônica Macedo/CMNAT
Estrutura que conta com 37 leitos disponíveis está funcionando normalmente, porém apresenta alguns problemas como, por exemplo, a falta de elevador

Os vereadores integrantes da Comissão de Saúde da Câmara Municipal do Natal realizaram na tarde desta segunda-feira, 12, uma visita à Maternidade Dr. Araken Irerê Pinto. O objetivo foi realizar uma inspeção e conferir de perto como está o andamento das atividades na maternidade. Inaugurada no dia 08 de março de 2016, a estrutura que conta com 37 leitos disponíveis está funcionando normalmente, porém apresenta alguns problemas como, por exemplo, a falta de elevador. Vice-presidente da Comissão, o vereador Cícero Martins (PSL), comentou sobre a situação no local.

 “A questão do elevador é um ponto crítico, a esterilização não é feita aqui, o prédio não conta com nenhuma Semi-UTI Neonatal, que para uma maternidade é muito importante. Então viemos até aqui conferir a situação, fomos recebidos pela direção e informados que o Conselho Regional de Medicina (CRM) esteve aqui e deu prazo para que fosse resolvido o problema do elevador, uma vez que não foi resolvida existe a possibilidade de mudança de prédio até dezembro, mudança que vai trazer uma melhor demanda para todos”, pontuou Cícero Martins. 

Aloma Fonseca, diretora da unidade, parabenizou a visita da Comissão de Saúde e ressaltou que apesar do problema do elevador, o funcionamento da maternidade acontece dentro da normalidade. Ela ainda acrescentou que com a mudança do prédio o atendimento será melhorado. “Muito positiva a presença da Comissão na maternidade, que pôde acompanhar o funcionamento dos nossos serviços. Temos alguns pontos, sendo um deles a falta do elevador, que deverá estar sendo resolvida, provavelmente, estaremos nos mudando de local. Vamos para um lugar que possamos desenvolver nosso trabalho mais tranqüilo e cada vez mais humanizado”, disse Aloma Fonseca.

“Aqui o maior problema relatado pelos profissionais e pacientes é a questão do elevador. Então prova que é fácil de ser contornada a situação, mas diante mão não recebemos nenhuma reclamação dos pacientes e seus familiares, o que comprova um grau de satisfação pelo atendimento prestado as gestantes”, acrescentou o vereador Preto Aquino (PATRIOTA). 

Integrante da Comissão de Saúde, o vereador Franklin Capistrano fez um balanço do trabalho dos parlamentares. “A rotina das nossas visitas é justamente para saber como está o funcionamento das unidades de saúde, hospitais, UPAS da cidade, em que situação está funcionando e quais as perspectivas da direção da unidade. Aqui está mais ou menos acertada a mudança para um local com mais acessibilidade. Na próxima semana teremos uma audiência na Câmara Municipal com os vereadores membros da Comissão de Saúde para debater a situação verificada hoje aqui”, afirmou Franklin Capistrano. 

Publicidade
Publicidade