Publicidade
Análise
Vereadores apontam avanços com gestão de Paulinho Freire na Câmara
Enxugamento de gastos da Casa e iniciativas como a implantação do ponto eletrônico para servidores são algumas das medidas elogiadas por vereadores
Elpídio Júnior
Câmara analisou no primeiro semestre 158 projetos e mais de 2 mil requerimentos

No cargo há pouco mais de nove meses, o presidente da Câmara Municipal de Natal, vereador Paulinho Freire (PSDB), tem feito uma gestão com foco na redução de despesas e no aumento da transparência. O enxugamento de gastos da Casa e iniciativas como a implantação do ponto eletrônico para servidores são algumas das medidas elogiadas por vereadores ouvidos pelo Agora RN.

Líder do governo na Câmara de Natal, o vereador Kleber Fernandes (PDT) ressalta que a gestão de Paulinho Freire é marcada pela “austeridade”. “Minha avaliação é extremamente positiva. O presidente tem buscado adotar medidas de contenção de despesas, medidas de austeridade, dando um exemplo perante a sociedade e aos demais órgãos públicos”, frisou.

Kléber Fernandes destaca que a nova gestão do Legislativo tem colocado em prática “medidas de controle efetivo não só das questões financeiras e orçamentárias, mas também de questões para moralizar e dar mais publicidade aos atos da Câmara”.

Neste sentido, ele aponta como pontos positivos a implantação do ponto eletrônico para funcionários e a divulgação na internet das despesas dos 29 vereadores da Câmara com as chamadas verbas indenizatórias, isto é, recursos que os edis recebem para custear ações parlamentares.

“São ações que vão ao encontro do que a sociedade quer. A gestão tem sido pautada na ética, na moralidade, na redução e controle de despesas e na publicidade dos seus atos. Acho que o presidente Paulinho tem feito uma excelente gestão, tanto que tem sido elogiado por seus colegas”, frisa o líder do governo.

O vereador Robson Carvalho (PMB) também aprova a gestão de Paulinho Freire na Câmara de Natal. Segundo o parlamentar, o presidente da Casa tem tido uma “atuação republicana”, ou seja, “democratizando todos os problemas e buscando soluções com os demais vereadores”. Quanto às medidas de austeridade, Robson enaltece a redução no número de cargos comissionados da Câmara e também a implantação do controle da frequência dos servidores por meio do ponto eletrônico.

“Vai haver também uma modernização no Portal da Transparência, priorizando o princípio da publicidade. Há também os cursos de capacitação oferecidos aos funcionários pela nossa escola legislativa. Além disso, foram cortadas horas extras, diárias e concessão de passagens. São medidas de austeridade para colocar as contas em dia”, salienta.

Robson Carvalho antecipa que, como demonstração de rigor com o dinheiro público, a gestão da Câmara Municipal planeja transferir, no final do ano, suas sobras orçamentárias para o Poder Executivo. “Só isso já mostra a responsabilidade dos edis, encabeçados pelo presidente Paulinho Freire”, encerrou o vereador do PMB.

Sob a gestão de Paulinho Freire, a Câmara Municipal analisou no primeiro semestre 158 projetos e mais de 2 mil requerimentos. “O parlamento teve um semestre intenso de trabalho, motivado pelas ações propostas pelos vereadores. A boa notícia é que chegamos ao final do período com 61 leis já sancionadas e promulgadas pelo Executivo. Para completar, foram realizadas 32 audiências públicas com o objetivo de debater assuntos de interesse da sociedade, além de reuniões deliberativas, seminários, solenidades, cursos e eventos externos”, elencou o chefe do Legislativo.

Entre os destaques do período, esteve a aprovação pela Câmara da regulamentação do serviço prestado por motoristas cadastrados em aplicativos de mobilidade, como a Uber e a 99. Para o segundo semestre, o principal objetivo da Casa é se debruçar sobre a atualização do Plano Diretor, processo que depende do envio de uma minuta pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb).

Publicidade
Publicidade