sábado,
Autorização
STJ autoriza novo inquérito contra governador Robinson por peculato
Novo inquérito foi aberto contra Robinson Faria após apreensão de materiais que revelam indícios de práticas criminosas realizadas pelo então governador do Rio Grande do Norte
Reprodução / Internet
Sede do Superior Tribunal de Justiça

A abertura de um novo inquérito contra o governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria (PSD), foi autorizada nesta segunda-feira, 13, pelo Superior Tribunal de Justiça.

Robinson é investigado pelos crimes de peculato, usura, lavagem de dinheiro e organização criminosa em um desdobramento da Operação Anteros, deflagrada pela Polícia Federal.

Em decisão partida do ministro Raul Araújo, relator da ação penal que apura obstrução de Justiça, 12 ex-servidores da Assembleia Legislativa irão prestar depoimeitos à Polícia Federal. A Assembleia será notificada para enviar registros destes servidores que possuem informações necessárias para a investigação, como cargos e registro de pagamentos recebidos pelos funcionários.

Ministro havia rejeitado pedido do Ministério Público Federal para afastar Robinson do governo na última sexta-feira, 11. Caso aceito, o governador seria afastado de sua função e seria impedido de acessar a sede do Governo e a Assembleia. O contato com outros investigados também seria proibido.

A decisão emitida pelo ministro afirma que sua decisão partiu dos resultados da Operação Anteros, que apreendeu materiais que revelam indícios de práticas criminosas realizadas por Robinson Farias.