Representatividade
Sandro Pimentel garante que será o deputado estadual “animal”
Vereador, que assume cadeira na Assembleia Legislativa em janeiro, acredita que a transparência diante da população faz toda a diferença
Sandro Pimentel na Comissão de Educação
José Aldenir / Agora RN
Vereador Sandro Pimentel (PSOL) assume cadeira na Assembleia Legislativa em 2019

De vereador para deputado estadual animal. É desta forma que Sandro Pimentel (PSOL) define como será sua atuação na Assembleia Legislativa a partir de janeiro de 2019. Ele deixou claro que a preocupação com os animais não é uma tática política, e sim um gesto de amor. Para ele, as pessoas perceberam isso e viram que seu mandato é transparente, com prestação de contas, andando de ônibus, trem, ou seja, aparecendo para o eleitor.

Sandro Pimentel é vigilante e nunca deixou de trabalhar na função nem mesmo quando se elegeu pela primeira vez em 2012. Ele continua fazendo seus plantões no ginásio de esportes da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). “Você tem que ser o que realmente é. Até hoje moro no mesmo lugar. Por isso, vou continuar com meu megafone no Alecrim, prestando contas do meu mandato. Vou dizer às pessoas quanto ganha um deputado estadual, quanto assessores eles têm e se é preciso tudo isso mesmo. As pessoas precisam saber”, afirma.

Na avaliação de Pimentel, esse papo de ser político a cada quatro anos acabou e quem insistir será derrotado nas eleições. Ele não teve nem tempo na televisão, nem dinheiro do fundo partidário. Para ele, como suas políticas funcionaram bem o resultado veio nas urnas. “Queria que a imprensa me acompanhasse algum dia numa prestação de contas dentro do ônibus. Tem gente que nem acredita que sou político, outras acham que eu sou doido, mas a maioria sabe quem eu sou”, frisa Pimentel.

Em entrevista à rádio 95FM, Sandro Pimentel antecipou que jamais votaria em Bolsonaro, por não querer a volta da ditadura, da tortura. No plano estadual, disse que não vai apoiar Carlos Eduardo. “Quando ele era prefeito, nunca me recebeu em seu gabinete. Já fui procurado por Fátima, mas o partido ainda não definiu se participará da campanha ou se dará apoio crítico. Não decidimos ainda e Carlos Eduardo está fora de cogitação”, disse Sandro Pimentel, que será o deputado em defesa dos animais. Contudo, não deixará de lado suas outras bandeiras: a defesa dos trabalhadores, principalmente na segurança, além dos camelôs. Ele garantiu que vai propor projetos extinguindo cargos.