quinta,
Publicidade
x fechar anúncio
Balanço
Presidente da FEMURN se diz satisfeito com mandato e destaca principais medidas da gestão
Ex-prefeito de Assú, Ivan Júnior deixa federação na próxima sexta-feira após eleição da nova diretoria, disse que só após isso vai avaliar seu futuro político
Reprodução / Autor desconhecido
Gestão de Ivan Júnior na FEMURN termina nesta semana

Veja também

Após dois anos à frente da Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte (FEMURN), o ex-prefeito de Assú, Ivan Júnior (PROS) termina sua gestão e diz se sentir satisfeito com trabalho realizado. Em entrevista ao Portal Agora RN, Ivan destacou as principais conquistas da FEMURN no período, sendo a principal delas, a recente luta pelos recursos da repatriação junto ao Governo Federal.

“Esse movimento nasceu no Rio Grande do Norte e se destacou em todo o país, inclusive fomos reconhecidos pela Confederação Nacional dos Municípios porque a FEMURN foi fundamental nessa luta”, disse, listando outras medidas tomadas pela diretoria no período.

“Conseguimos implementar inovações na transparência, inclusive estamos lançando a Cesta de Preços, um programa que vai fortalecer as compras por parte dos municípios, melhorando a eficiência e diminuindo custos; fizemos também diversas capacitações para qualificar os municípios, melhorando também os serviços que são prestados nas cidades; atendemos algumas recomendações para introduzir na federação melhorias no que diz respeito à contabilidade pública… Enfim, ficamos felizes com a grande contribuição que pudemos dar nesse período”, declarou Ivan confirmando sua satisfação com a gestão realizada.

Nova diretoria

Ele também comentou sobre a eleição da diretoria no período 2017-2018, que deve ser escolhida na próxima sexta-feira (13). Segundo Ivan, a disputa de três chapas revela o interesse dos envolvidos em deixar sua marca na FEMURN.

“Isso mostra que o pessoal viu o trabalho feito, e também quer deixar sua contribuição para fortalecer o municipalismo”, disse.

Futuro político

Ivan Júnior está filiado ao partido PROS, mas revelou que vai deixar a sigla. Já houveram convites de outros partidos, mas ele afirma que ainda não decidiu para onde vai.

“A partir de segunda-feira, quando entregar a Federação ao novo presidente, irei avaliar para onde seguir nesse novo momento. Mas, com certeza, vou continuar ajudando o movimento municipalista”, concluiu.