segunda,
Publicidade
x fechar anúncio
Outro lado
Nina Souza rebate Sandro: “Ao dizer que algo está errado, precisamos apontar a solução”
Parlamentar do PSOL 'detonou' a gestão do prefeito Carlos Eduardo Alves, que foi reeleito ao cargo de chefe do executivo no ano passado
Elpídio Júnior
Nina Souza, vereadora

Vice-líder do Governo na Câmara, a vereadora Nina Souza (PEN) rebateu as críticas de Sandro à gestão do prefeito Carlos Eduardo. Ao enumerar as responsabilidades da administração municipal e citar que a crise econômica afeta expressivamente as finanças públicas, a vereadora alfinetou o colega: “É muito fácil ser oposição”.

Segundo ela, mesmo com o “caos econômico”, o prefeito tem conduzido o mandato de maneira equilibrada. “A minha avaliação desses cem primeiros dias é positiva. A cidade está cada vez mais limpa e organizada. Quanto à questão que envolve os servidores municipais, o prefeito vem tentando manter os salários em dia. O empréstimo de recursos do NatalPrev dá uma condição para que o município possa avançar mais”, frisa.

Especificamente sobre este caso, a parlamentar da base governista acredita que não houve desrespeito aos servidores. Para ela, o empréstimo é uma alternativa “menos traumática” que um severo enxugamento da máquina pública. “Se não fosse o empréstimo, se pensaria em aumento de impostos ou em demissões. Essa foi a via menos traumática”, pontua.

Além disso, Nina ressalta os bons resultados com os eventos de carnaval organizados pela Prefeitura. Segundo ela, a ação acarretou dividendos para o turismo e a economia. “O carnaval foi importante para a economia da cidade, pois fomentou a atividade informal e combateu o desemprego”, frisa.

A vereadora critica a postura da oposição e pede sugestões para a resolução dos problemas da cidade. “Ao dizer que algo está errado, precisamos apontar a solução. Qual seria a alternativa ao que está sendo feito? O recurso é estanque, e a demanda é grande”, pontua Nina. “São problemas pontuais e isolados. Mas a Prefeitura está buscando uma solução”, pontua.

Para a parlamentar da base governista, no caso da saúde, nem todas as unidades apresentam os problemas relatados por Sandro. Ela afirma, contudo, que é necessário, de fato, uma reestruturação no formato de marcação de consultas e exames. Para isso, a vereadora cita o programa “Saúde Digital”, que foi aprovado esta semana na Câmara Municipal. O projeto, de autoria dela, estipula que procedimentos médicos em geral devem ser agendados pela internet.