Publicidade
Assembleia
Começa sessão que pode aprovar aumento de 16% para todos os servidores do RN
Em caso de aprovação, reajuste pode representar um impacto de R$ 1,2 bilhão na despesa anual do Executivo
Eduardo Maia/AL

Começou por volta das 10h30 desta quinta-feira, 7, a sessão plenária da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte que deve votar o projeto de lei enviado pelo governo que aumenta em 16,38% os salários dos procuradores do Estado, além de uma emenda de autoria do deputado estadual Nélter Queiroz (MDB) que estende o aumento para todos os servidores públicos.

Na terça-feira, 5, os deputados decidiram, após votação em plenário, colocar a proposta em votação mesmo com parecer pela rejeição da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ).

De acordo com a Secretaria Estadual de Planejamento e Finanças (Seplan), a implantação do reajuste de maneira indiscriminada para todos os servidores representará um impacto de R$ 1,2 bilhão na despesa anual do Executivo. Isso significaria um aumento de aproximadamente 50% do rombo fiscal já previsto em orçamento.

Assim como já fizeram durante toda esta semana, servidores públicos do Estado lotam as galerias da Assembleia para pressionar os deputados a votarem a favor da emenda. Um ato foi convocado pelo Sindicato dos Servidores da Administração Direta (Sinsp).

A presidente da entidade, Janeayre Souto, divulgou uma mensagem nas redes sociais em que pede para que os servidores pressionem os parlamentares a votar pelo reajuste. “Se votar contra a emenda, será considerado inimigo e traidor dos servidores e do serviço publicou”, afirmou a presidente do Sinsp, em fala direcionada aos deputados.

Além de sindicalistas, procuradores do Estado também acompanham a sessão.

Publicidade
Publicidade