Começou
Com atraso de quase 4h, Assembleia começa convocação extraordinária
Primeiro ato foi análise do plenário quanto ao pedido de convocação feito pelo governador Robinson Faria (PSD). Deputados aprovaram o início dos trabalhos, e sessão foi suspensa por 30 minutos
assembleia legislativa
José Aldenir / Agora Imagens
Clima ficou mais tranquilo do lado de fora da casa após manhã de protestos

Com um atraso de quase quatro horas, o presidente da Assembleia Legislativa, Ezequiel Ferreira (PSDB), abriu por volta das 13h40 desta quinta-feira, 11, a primeira sessão da convocação extraordinária da Casa para apreciar um pacote de medidas de ajuste fiscal encaminhadas pelo Governo do Estado.

O primeiro ato do parlamentar foi solicitar a análise do plenário quanto ao pedido de convocação feito pelo governador Robinson Faria (PSD). Os deputados aprovaram o início dos trabalhos por 13 votos favoráveis contra 4. Segundo o jornal Tribuna do Norte, foram contra a convocação os deputados Fernando Mineiro (PT), Carlos Augusto Maia (PSD), Márcia Maia (PSDB) e Larissa Rosado (PSB). A Assembleia tem 24 deputados estaduais e bastava que a maioria estivesse presente para que o ato formal acontecesse.

Após a aprovação, Ezequiel Ferreira suspendeu a sessão pelo prazo de trinta minutos, período em que se reunirá com líderes de bancada para definir como será a continuidade da apreciação das matérias.

Do lado de fora, o clima era mais tranquilo no início da tarde. Pela manhã, cerca de 150 manifestantes, na maioria servidores grevistas da Saúde, furaram o bloqueio feito na entrada do prédio e promoveram empurra-empurra, além de um ato contra as medidas. Eles tentaram também impedir a entrada de deputados estaduais e de jornalistas na Casa.

Homens da Força Nacional, do Exército e da Polícia Militar estão fazendo o patrulhamento na região.