Segurança
Cícero Martins: “Bala que mata policiais chama-se ‘venda de voto’”
Vereador e pré-candidato do PSL a deputado estadual afirma que eleitor deve ficar atento e não vender seus votos nesta eleição
Foto: Elpídio Junior/CMN
Cícero Martins quer combater a criminalidade de forma enérgica

O vereador de Natal, Cícero Martins (PSL), lamentou nesta quarta-feira, 11, o assassinato de mais um policial militar no Rio Grande do Norte. Desta vez, a vítima foi o sargento Jailson Sipriano. Para Martins, que é pré-candidato a deputado estadual, os responsáveis pelas mortes de policiais no RN são os mesmos que estão “negociando seus votos com políticos corruptos e aliados a velha política”.

“No meu entendimento, é tudo muito lógico. Enquanto não houver um comprometimento do eleitor com a coletividade e estiverem negociando seus votos abertamente na rua, o resultado será uma política de segurança e saúde, entre outros fatores, extremamente vulnerável e também corrupta. A bala que está matando nosso povo tem nome: venda de voto, e a justiça não pega porque não tem interesse, é lamentavelmente”, afirmou Cícero Martins.

“Por onde passo, escuto as pessoas falarem que não suportam políticos corruptos, mas muitas delas, estão à espera de um trocado para vender seu voto, especialmente no interior do estado. Ainda observamos um presidiário de Curitiba liderando as pesquisas no Brasil. Essa política é feita, especialmente, pelos velhos caciques que abduzem os políticos novos de personalidade fraca. Segmentos importantíssimos, como os evangélicos, sendo usados como mercadorias políticas, escancaradamente nas mídias. Onde iremos parar se isso continuar assim?”, questionou Cícero Martins.

Cícero Martins é um dos coordenadores da campanha de Jair Bolsonaro no Rio Grande do Norte e comunga da ideia de combater a criminalidade de forma enérgica, com poucas palavras e tolerância zero.