Eleição 2018
Chapas sofrem com desconfiança diante da proximidade da eleição
Na última semana, por exemplo, essa questão atingiu diretamente as pré-candidaturas de Kelps Lima e Carlos Eduardo, que precisaram reforçar que não houve mudança
Carlos Eduardo, Felipe Maia e Agripino (Divulgação)
Divulgação
Carlos Eduardo e Felipe Maia (a direita) seriam companheiros de chapa. Felipe engou

O PT já deixou claro: Fátima Bezerra é candidata. No PSD, nada mais lógico do que a reeleição do governador Robinson Faria. Pronto. Quanto ao resto, parece que muita água ainda vai rolar até o início da campanha. Tanto é assim que, sob constante desconfiança, os pré-candidatos Fábio Dantas (PSB) e Kelps Lima (SD), além da chapa de Carlos Eduardo Alves (PDT), têm se desdobrado para negar desistências.

Na última semana, por exemplo, essa questão atingiu diretamente as pré-candidaturas de Kelps Lima e Carlos Eduardo. Blogs e sites do interior noticiaram a desistência do deputado estadual do Solidariedade, consequência do “baixo” desempenho dele nas pesquisas de intenção de voto e pela facilidade de se reeleger para a Assembleia Legislativa. Kelps, porém, negou a decisão. Segue pré-candidato e revelou que está marcada para o dia 18 uma reunião no partido que vai, mais uma vez, discutir o rumo da sigla nas disputas majoritária e proporcional.

No caso do ex-prefeito Carlos Eduardo, a desconfiança não foi pela pré-candidatura dele em si, mas sim de seus dois aliados: José Agripino (DEM) e Garibaldi Alves Filho (PMDB). As especulações apontariam, mais uma vez, que Agripino teria aceitado concorrer à Câmara dos Deputados, para acomodar o PSDB do pré-candidato ao Senado Geraldo Melo na chapa e, dessa forma, facilitar a reeleição dos deputados estaduais do grupo PMDB e DEM, atraindo para eles os votos dos oito parlamentares tucanos.

A especulação foi tão comentada que forçou o deputado federal Felipe Maia, filho de Agripino e que seria envolvido na mudança de composição, sendo conduzido a condição de pré-candidato a vice na chapa de Carlos Eduardo, descartar a hipótese.

“A informação que circula em blogs e grupos de WhatsApp que serei candidato a vice na chapa de Carlos Eduardo não é verdadeira. Este não é o meu projeto em 2018. Estarei no palanque de Carlos Eduardo este ano, mas não como candidato a vice”, afirmou Felipe Maia pelo Twitter.

Além dos dois, quem também voltou a condição de “incerto” foi o vice-governador Fábio Dantas, pré-candidato do PSB. Na mais recente pesquisa, divulgada pelo CERTUS/FIERN no dia 6 (BR-08786/2018 e RN-01096/2018), ele teve menos de 1% nas intenções de voto, o que aumentaram as especulações sobre a aproximação entre PSDB (que caminhava para apoiá-lo) e PSD de Robinson Faria. n